Após pedir aos pais, adolescente capixaba tem órgãos doados e gesto é aplaudido em hospital

O gesto de amor ao próximo de um adolescente morador de Cachoeiro de Itapemirim vai mudar e salvar a vida de várias pessoas que estão à espera de transplante no Brasil. João Gilberto Christo Barreto, de 17 anos, que lutava contra um tumor cerebral benigno desde os 15 anos. Ele, que chegou a ser submetido a 16 cirurgias nesse período, não resistiu a agressividade da doença, e teve a morte encefálica confirmada pela Santa Casa de Cachoeiro, na última quarta-feira (7), após dois dias internado.

Mesmo diante do luto, a família decidiu atender a um pedido de João e doar seus órgãos. Segundo a mãe do adolescente, Adriana Barreto, há um ano a família estava reunida para o almoço, quando João assistiu a uma reportagem que falava sobre a importância do gesto e manifestou seu desejo de doar.

“Respondi a ele que deveria dizer isso um dia a sua esposa, ou a seus filhos, porque na lei natural da vida nunca é pai enterra um filho. Nós não esperávamos que isso fosse acontecer conosco”, comenta.

O momento após a captação dos órgãos foi de grande comoção no hospital. Os amigos de João fizeram um corredor por onde os médicos passaram com os órgãos captados, e aplaudiram como um agradecimento por tanta generosidade. A ação causou comoção também entre os funcionários. Foi a primeira vez que grupo tão grande entrou na instituição para uma homenagem.

Foram doados o fígado, que foi levado para Belo Horizonte, e os dois rins que ficaram para receptores do Espírito Santo. Os órgãos foram transportados em uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB).

O caso gerou comoção também nas redes sociais. “Se existe gesto mais lindo, eu desconheço. Que Deus em sua infinita misericórdia dê a família o conforto necessário”, escreveu uma internauta. Em outra postagem, o comentário dizia: “Ele gostava tanto de super heróis que se transformou em um também”.

Doação

A Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro é referência estadual na captação de órgãos. Somente neste ano, a instituição já realizou oito captações, com o total de 29 órgãos, que beneficiaram pessoas de diversas regiões do Brasil.

Ao longo do ano, o hospital promove diversas ações voltadas para esse tema, como forma de conscientizar, desmistificar e mostrar a importância de atitudes como a de João Gilberto.