Espírito Santo tem a 4ª maior incidência de dengue no país em 2019

Com mais de 55 mil casos de dengue registrados este ano, o Espírito Santo tem a 4ª maior incidência da doença entre os estados do país, ficando atrás apenas de Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul. A taxa é calculada a partir do número de casos contabilizados a cada 100 mil habitantes.

O número de casos de dengue no Estado este ano é seis vezes maior que o registrado no ano passado. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, são 1.395,26 casos a cada 100 mil habitantes.

A Secretaria Estadual de Saúde diz que vários fatores contribuem para o aumento dos casos, como o clima quente. Para Secretaria, é muito preocupante a alta incidência da dengue.

Entrando o período de inverno, que historicamente já teria uma redução no número de casos, a gente ainda está com muitos casos, isso preocupa a gente. Preocupa também por ser um sorotipo 2, mais agressivo, que leva a maior número de internações. Então, isso gera um alerta ainda maior para nosso municípios”, disse o secretário estadual de Saúde, Roberto Laperriere.

Barra de São Francisco

Em Barra de São Francisco, interior do Estado, a situação é crítica.

O carro do fumacê não circula mais na cidade e moradores dizem que perceberam o aumento na quantidade de mosquitos. Veja aqui

Uma comerciantes morreu vítima de dengue hemorrágica e deixou moradores em alerta. Veja aqui

Inseticida

Sobre a falta do inseticida, o Ministério da Saúde informou que ainda aguarda uma solução do fabricante, já que os últimos lotes comprados apresentaram problemas na aplicação e não tem como substituir o produto.

Pontos viciados de lixo

Os pontos viciados de lixo são uma grande preocupação dos moradores, porque podem facilitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti.

Em outros locais, o acúmulo de lixo continua, colocando em perigo a população. O morador precisa se conscientizar de que na rua não é lugar de jogar entulho, lixo.

Veja mais sobre a dengue em Barra de São Francisco