Aposentado capixaba constrói ‘triciclo’, guindaste e elevador para ajudar deficientes

Por Leandro Manhães, G1 ES e TV Gazeta

O aposentado Jayme Ramos pode até não ser um grande expert da engenharia, mas, movido pela bondade, se transformou em um “gênio” na área. Para ajudar deficientes que têm dificuldades de se locomover sozinhos pelas ruas de Anchieta, no Sul do Espírito Santo, ele criou uma espécie de triciclo motorizado, um guindaste e um elevador.

Um dos beneficiados pela ideia de Jayme é o vizinho Márcio Antônio, que teve paralisia infantil e nunca andou. Para ele, o aposentado construiu o triciclo e o guindaste.

“Isso aqui foi uma mão na roda, foi show de bola. Ela me dá independência. Considero ele (Jayme) como meu pai, é um segundo pai para mim”, disse Márcio.

Márcio Antônio se locomove por Anchieta graças a veículo criado por Jayme Ramos — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Márcio Antônio se locomove por Anchieta graças a veículo criado por Jayme Ramos — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Para ajudar a mãe de Márcio, dona Áurea, de 78 anos, Jayme desenvolveu um guindaste. Com o aparelho, a idosa consegue tirar o filho da cama e transportá-lo pela casa com menos esforço.

“Está me ajudando muito. Tenho problemas de coluna, hérnia, então, foi mandado por Deus, me descansou muito”, conta Áurea.

Dona Áurea, mãe de Márcio Antônio, usa guindaste para transportar filho — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Dona Áurea, mãe de Márcio Antônio, usa guindaste para transportar filho — Foto: Reprodução/TV Gazeta

As duas estruturas foram pensadas e construídas graças ao talento que Jayme tem nas áreas de mecânica e marcenaria, profissões que exerceu ao longo da vida.

“A mãe dele já é uma senhora de uns 80 anos, não tem força para levantá-lo, pois ele é pesado, então nós inventamos de fazer o guincho. Eu me sinto mais feliz do que eles. Quando faço uma coisa para uma pessoa e ela fica satisfeita, eu fico mais feliz do que a pessoa”, conta Jayme.

Mais bondade

O coração bondoso de Jayme Ramos também melhorou a vida de Antônio. Em 2015, Antônio ficou paraplégico após fraturar duas vértebras em um acidente de moto. Foi quando Jayme teve a ideia de construir um elevador para o amigo conseguir sair de casa, uma vez que ele mora no segundo andar de um prédio.

“Gratidão. Se eu for falar, ele fez por mim o que a minha família não fez. Desculpa minha família, eles não podem também estar fazendo”, comentou Antônio.

Antônio ganhou elevador de Jayme — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Antônio ganhou elevador de Jayme — Foto: Reprodução/TV Gazeta

A dificuldade de locomoção foi o que comoveu Jayme a criar o triciclo, o guindaste e o elevador, contudo, segundo ele mesmo, com força de vontade todo mundo pode alcançar o que quiser.

“É a força de vontade. Você tendo vontade para fazer as coisas e acreditando em você, você faz. Você vê uma coisa lá, copia, tenta melhorar e vai embora. Foi assim que eu fiz”, concluiu Jayme.