Capixaba morta na Espanha sabia que companheiro era condenado por ter assassinado ex-noiva

A capixaba Ana Lúcia Sepulchro, de 49 anos, assassinada pelo namorado espanhol a golpes de faca, na última sexta-feira (14), sabia que Salvador Ramirez era condenado por assassinar a ex-noiva, estrangulada em uma banheira. Ela, que morava na Espanha desde julho do ano passado, também já tinha visto o companheiro se cortando com uma faca.

Ana Lúcia foi para a Espanha para morar ao lado de uma irmã e melhorar de vida. Sua filha, de 16 anos, também foi encontrar a mãe para estudar na Europa. E foi na cidade de Córdoba que ela conheceu Salvador Ramirez, com quem se relacionou durante cinco meses.

De acordo com a polícia espanhola, Salvador matou a mulher no quarto do casal, na última sexta-feira, e, em seguida, se matou botando fogo no próprio corpo. A notícia foi dada por vários jornais espanhóis, com alguns traçando o perfil do acusado, que estava solto há três anos, depois de mais de 15 anos preso. Em 2002, Ramirez foi condenado por matar a então esposa, Amanda del Carmen Cabeza.

A família agora luta para trazer o corpo da mulher para o Brasil, um processo que custa em torno de R$ 25 mil. Até o momento, foi arrecadado somente R$ 1 mil, segundo familiares.

Fonte: TV Vitória