Órgão técnico do Tribunal de Contas do Estado do ES (TCEES), o Ministério Público de Contas (MPC) pediu anulação de duas decisões do TC, que emitiu parecer prévio pela aprovação, com ressalva, das prestações de contas das prefeituras de Linhares e Vila Pavão, no exercício de 2012. Em Linhares, o prefeito era Guerino Zanon (MDB). Em Vila Pavão, era Ivan Lauer (PSB).

Naquele ano, segundo o MPC, as duas prefeituras não recolheram as contribuições previdenciárias devidas, e descumpriram a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) ao não deixar recursos em caixa para pagar despesas contraídas nos últimos oito meses de mandato.

Pelas contas do MPC, Linhares deixou de repassar ao INSS mais de R$ 4 milhões referentes à previdência dos servidores. Em Vila Pavão, ainda segundo o órgão, não houve comprovação do recolhimento de R$ 715 mil. Em ambos os casos,  o TCEES entende que o erro se deve à omissão do gestor anterior, mas o MPC não considera o argumento suficiente para a não responsabilização dos gestores. Os dois recursos do MPC no TCEES têm como relatores, respectivamente, os conselheiros Carlos Ranna e Domingos Taufner.