Derretimento da Antártica já está seis vezes mais rápido do que há 40 anos

Um relatório divulgado, esta semana, pelas Nações Unidas comprova que está ocorrendo uma destruição de espécies animais e vegetais sem precedentes. Os seres humanos estão alterando o meio ambiente de forma tão dramática que um milhão de espécies de animais e plantas correm risco de extinção.

O estudo da ONU aponta que cerca de três quartos da área terrestre do planeta já foram alterados pelo homem. Um lugar no planeta onde os efeitos das mudanças climáticas já são claros é a Antártica. A jornalista Sônia Bridi e o fotógrafo Paulo Zero estiveram lá recentemente e foi possível ver de perto: o continente gelado está derretendo mais do que se esperava.

Veja aqui uma reportável do Fantástico, na rede Globo