Após vitória, capixaba Lincoln comemora oportunidade no Flamengo

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Com os titulares poupados, os reservas do Flamengo deram conta do recado e bateram a Chapecoense na manhã deste domingo por 2 a 1, no Maracanã lotado, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

O jogo foi importante para algumas peças do elenco do técnico Abel Braga, que vão mostrando que podem corresponder quando forem utilizados. Um desses destaques foi o jovem atacante Lincoln, de apenas 18 anos. Autor do segundo gol do jogo, ele comemorou a vitória e as oportunidades que vem recebendo na temporada.

“Esse gol teve uma importância fundamental. Eu me machuquei, voltei, estou buscando meu espaço, trabalhando, e graças a deus hoje pude fazer o gol”, afirmou na saída do gramado.

O jogador aproveitou ainda para aproveitar o dia das mães e dedicar o gol à sua mãe, dona Luciene, que não foi ao Maracanã o e acompanhou a partida de casa. “É um gol para a Dona Luciene. Parabéns pelo seu dia, mãe. Eu te amo”, disse.

Lincoln ganhou a titularidade pois a maioria dos reservas foi preservada em razão da proximidade da partida no Maracanã com o duelo diante do Corinthians, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O jogo do mata-mata está marcado para a próxima quarta-feira, às 21h30, em São Paulo.

História de Lincoln

Nascido na região metropolitana do Espírito Santo, Lincoln Correa tem só 13 anos, e foi chamado pela primeira vez. Atacante atua com a camisa 9 rubro negra

Por GloboEsporte.com, com informações de A Gazeta

Lincoln Correa, atacante capixaba do Sub-15 do Flamengo (Foto: Arquivo Pessoal)Lincoln Correa, atacante capixaba do Sub-15 do Flamengo (Foto: Arquivo Pessoal)

No disputado mundo do futebol, nem todo garoto que sonha jogar em um grande clube consegue chegar lá. Vestir a tão desejada camisa amarela da seleção,  então, é tarefa ainda mais difícil. Sonho de tantos meninos, as duas metas já foram alcançadas pelo capixaba Lincoln Correa. Aos 13 anos, o menino que desde 2011 veste a camisa do Flamengo, foi convocado pela primeira vez para atuar pela seleção brasileira Sub-15.

Desde esta segunda-feira, garotos nascidos no ano 2000, que serão sub-15 no ano que vem, estão na Granja Comary. Lincoln, que só completa 14 anos em dezembro, é um deles. O grupo permanece na casa da seleção canarinho até sábado, em uma fase de treinamentos que tem como objetivo a preparação para o Sul-Americano 2015, com local e data a serem definidos.

Centroavante, o capixaba entrou em campo pela primeira vez com a camisa amarela, na terça-feira, em um jogo treino contra o sub-15 do Vasco. Lincoln jogou o segundo tempo da partida e não fez gol, mas o time brasileiro venceu por 1 a 0.

– Entrei no intervalo do jogo, foi minha primeira vez com a amarelinha. Deu um frio na barriga, as pernas tremendo. A ficha ainda não caiu. É um sentimento muito especial, difícil de explicar. É muito gratificante representar a Seleção Brasileira, é um sonho de criança – conta o garoto, que se inspira em craques como Neymar e Cristiano Ronaldo.

Lincoln deu os primeiros toques na bola com 4 anos, em uma escolinha de futebol do bairro Feu Rosa, na Serra, local onde morava antes de mudar com a família para o Rio de Janeiro. Aos 10, ainda no Espírito Santo, mudou de escolinha, e em uma partida contra o Fluminense despertou o interesse do clube rubro negro.

– Fiquei na escolinha do Jerê, em Feu Rosa, até os 8 anos. Depois recebi o convite para ir para uma escolinha de Carapina, e lá eles costumavam viajar pro Rio para jogar. Em uma partida contra o Fluminense, os olheiros de Santos e Flamengo gostaram de mim. Depois de três meses voltei pro Rio e participei de uma peneira com mais de 100 meninos, só passou eu e mais dois – lembra.

No Flamengo, o menino já coleciona títulos: são duas Copas Guri, um Campeonato Carioca, uma Copa Céu e a recente conquista da Copa Amizade Brasil-Japão, com o time sub-15. Um dos destaques da equipe rubro negra, o capixaba já convive com os profissionais.

– Às vezes treinamos em um campo e os profissionais do outro. Antes só via pela televisão, e estar perto deles é muito bom, às vezes recebemos umas dicas. Meu pai é flamenguista, e eu sempre fui Flamengo. Toda criança sonha em jogar no Mengão – diz, explicando a escolha pelo time carioca.

Lincoln Correa, atacante capixaba do Sub-15 do Flamengo (Foto: Reprodução/Facebook)Lincoln Correa, atacante capixaba do Sub-15 do Flamengo (Foto: Reprodução/Facebook)

O destaque com a camisa 9 do Flamengo e a convocação para a Seleção parecem ser só o começo, mas o menino quer mais e já faz planos: – Quero chegar ao profissional do Flamengo e arrebentar, ser um jogador conhecido por todos e chegar também na Seleção principal.

PERFIL
Nome: Lincoln Corrêa dos Santos
Idade: 13 anos
Altura: 1,73 metro
Nascimento: 16 de dezembro de 2000, na Serra (ES)
Posição: atacante
Principais títulos: Duas Copas Guri, um Campeonato Carioca, uma Copa Céu e a recente conquista da Copa Amizade Brasil-Japão