Secretaria de Saúde divulga 13º boletim da dengue, zika e chikungunya no Espírito Santo

A dengue é uma doença infecciosa transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Para evitar a proliferação do inseto, a população deve ficar atenta ao acúmulo de água em locais como calhas, pneus velhos, garrafas, vasilhas, tonéis e outros recipientes, além de manter quintais, piscinas e calhas sempre limpos.

Nos três primeiros meses do ano, já foram contabilizados um número maior de notificações em relação ao ano passado.

Para a prevenção, repelentes devem ser aplicados ao corpo, entretanto, é preciso que tenha precauções quando utilizados em crianças pequenas e idosos. Também são recomendados o uso de espirais ou vaporizadores elétricos ao amanhecer e/ou no final da tarde, antes do pôr-do-sol, horários em que os mosquitos mais picam. Em casas com crianças, são indicados os mosquiteiros.

É importante ressaltar que o ar condicionado inibe o mosquito, por baixar a temperatura e umidade do ar, mas não mata. Este aparelho apenas espanta o transmissor, que poderá voltar em um outro momento.

Sintomas

Os principais sintomas da doença são febre alta, manchas no corpo, dores nas articulações, dor de cabeça, coceira, náuseas, vômitos e extremo cansaço. O paciente deve procurar orientações médicas no início das manifestações para que o tratamento seja eficaz.

Como se prevenir:

  • – Limpar o quintal, jogando fora o que não é utilizado;
  • – Tirar água dos pratos de plantas;
  • – Colocar garrafas vazias de cabeça para baixo;
  • – Tampar tonéis, depósitos de água, caixas d’água e qualquer tipo de recipiente que possa reservar água;
  • – Manter os quintais bem varridos, eliminando recipientes que possam acumular água, como tampinha de garrafa, folhas e sacolas plásticas;
  • – Escovar bem as bordas dos recipientes (vasilha de água e comida de animais, pratos de plantas, tonéis e caixas d’água) e mantê-los sempre limpos.