#PC27: 55 presos e 8 menores apreendidos em Operação da Polícia Civil no Espírito Santo

Cinquenta e cinco adultos foram presos e oito adolescentes foram apreendidos no Espírito Santo durante a operação nacional #PC27, nesta quarta-feira (24). A ação tinha o objetivo de retirar de circulação foragidos da Justiça que cometeram crimes graves.

Operação nacional prendeu 55 pessoas no ES e apreendeu 8 adolescentes — Foto: Divulgação/Polícia Civil ES
Operação nacional prendeu 55 pessoas no ES e apreendeu 8 adolescentes — Foto: Divulgação/Polícia Civil ES

Em detalhamento da operação, a polícia informou que foram cumpridos 14 mandados por homicídios, 12 em flagrante delito, dez por violência doméstica e familiar, seis por roubo, dois por estupro, dois por descumprimento de medida protetiva, um por latrocínio, um por feminicídio e sete por outros crimes.

Entre os oito adolescentes apreendidos, quatro foram por flagrante delito, dois por homicídios, um por violência doméstica e familiar e um por outros crimes.

Além das prisões, foram cumpridos também 50 mandados de busca e apreensão domiciliar. No total, foram encontrados:

  • três armas, sendo um revólver e duas armas longas;
  • 23 gramas de cocaína; um grama de maconha;
  • um grama de crack;
  • oito celulares e sete notebooks.

A operação mobilizou 343 policiais civis capixabas.

São prisões que impactam na redução da criminalidade e trazem sensação da punibilidade. Vamos ter mais operações ao longo do ano organizadas pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícia. Inclusive, a operação “Marias”, realizada aqui no Estado, entrou para o calendário nacional e também será realizada no país todo”, afirmou o delegado-geral, José Darcy Arruda.

Uma pessoa presa no ES era acusada de feminicídio — Foto: Divulgação/Polícia Civil ES
Uma pessoa presa no ES era acusada de feminicídio — Foto: Divulgação/Polícia Civil ES

Operação #PC27

O nome da operação é uma referência à união e padronização de todas as Polícias Civis do país. A ação contou com a participação de todas as Polícias Civis do Brasil e os mandados de prisão foram expedidos pela Justiça após trabalho de investigação.

Cada uma das Polícias Civis do Estado e do DF realizou levantamento de inteligência para possibilitar o maior sucesso na operação.

A operação foi coordenada pelo Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC).