Representantes da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) estiveram em São Mateus, norte do Estado, para discutir a revitalização do Sítio Histórico Porto, que teve primeira etapa iniciada em janeiro. O projeto foi elaborado por meio de vários levantamentos técnicos, diagnosticado e aprovado desde 2016 pelo Conselho Estadual de Cultura (CEC).

Nesta fase, o foco são as principais vias de acesso ao Porto: as ladeiras São Benedito e São Gonçalo, Rua do Comércio e as escadarias. A etapa do projeto contempla drenagem e pavimentação das principais vias de acesso do Porto e tem custo total de R$ 751.085,39.

Segundo o gerente de Memória e Patrimônio da Secult, Rodrigo Zotelli, as obras fazem parte de um projeto maior que foi discutido com as pessoas da comunidade e o poder público local. “Esse projeto foi aprovado no Conselho Estadual de Cultura por ser uma área tombada em nível estadual. É uma etapa importantíssima que está sendo executada agora, disse.

A reunião aconteceu na sede da Secretaria Municipal de Cultura, no Sítio Histórico Porto. Além de Zotelli, participou do encontro representando a Secult, o funcionário da Gerência de Territórios e Diversidade – GETD, Herialdo Plotegher. Também estiveram na reunião secretária municipal de Cultura, Domingas Dealdina; o coordenador de Projetos da Prefeitura de São Mateus, Leônedas Vasconcelos; presidente da Associação de Moradores do Bairro Porto, Vanelton Barros e engenheira da empresa responsável pela execução da obra, contratada via processo licitatório pela Prefeitura, Michelly Santana. O projeto e a obra estão sendo possíveis graças à parceria entre o Município, Estado e Governo Federal, através de emenda parlamentar da senadora Rose de Freitas.

Pavimentação

Dentre os serviços executados na primeira etapa de obras no Porto, estão a revitalização da escadaria ao lado do cinema, que dá acesso ao bairro, e a pavimentação de mais de 1.400 metros quadrados da Ladeira São Benedito com paralelepípedos. Já a ladeira São Gonçalo e a Rua do Comércio estão recebendo o reassentamento com pedras marroadas, respeitando a configuração original da via. Só na Ladeira São Gonçalo são mais de 800 metros quadrados reassentados, além de mais de 600 metros quadrados na Rua do Comércio.

“O reassentamento das pedras marroadas, além de trazer mais conforto e comodidade para pedestres e turistas, manterá as características originais de um dos mais belos patrimônios históricos do Município. Além da beleza rústica natural, servirá também como melhoria na manutenção e durabilidade”, Leônedas Vasconcelos.

Drenagem

Todas as vias que estão recebendo as obras terão rede de drenagem pluvial. As redes estão desniveladas da pavimentação, contribuindo para erosões. Com a implementação e melhorias, a captação e escoamento de forma correta das águas da chuva contribuirá para durabilidade da pavimentação.

A secretária Domingas Dealdina destaca os benefícios dessa primeira parte da obra no Sitio Histórico Porto. “É muito importante para a Cultura e o Turismo do nosso Município, pois estamos falando de um Sítio Histórico e de um de um dos pontos turísticos mais conhecidos de São Mateus, além de também proporcionar mais comodidade e melhorias de acesso ao bairro para os turistas, residentes e suas famílias”.

Texto: Rafael Alencar (Assessoria de Comunicação da Prefeitura de São Mateus) e Danilo Ferraz