Jair Bolsonaro justificou a decisão de acabar com o horário de verão. Disse, na live pelo Facebook, que não há mais economia de energia com o adiantamento de 1 hora em parte do território.

“Não tem mais economia, até porque o horário de pico está por volta de 15h”, disse o presidente, conforme estudo encomendado ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

O presidente disse estimar que 90% das pessoas são contrárias, por serem afetadas no trabalho e no sono pela mudança.