A experiência do Espírito Santo na reorganização e modernização do sistema de Controle Interno do Poder Executivo Estadual vai ganhar o Brasil.  O processo implementado – baseado no modelo europeu de três linhas de defesa – será o tema de uma série de palestras que o auditor Denis Penedo Prates, coordenador de Harmonização do Controle Interno da Secretaria de Estado de Controle e Transparência (Secont) fará, em seminários promovidos pelo Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci) em parceria com o Banco Mundial e os órgãos estaduais de Controle Interno.

O primeiro encontro acontece na próxima segunda-feira (8), em Natal, no Rio Grande do Norte, no I Seminário do Controle Interno. A Secont vai participar também de debates que serão realizados nos meses de maio e junho em Florianópolis (SC), Belo Horizonte (MG), João Pessoa (PB) e Rio de Janeiro (RJ).  As despesas dos palestrantes são custeadas pelo Banco Mundial.

Na palestra “Diagnóstico e Estruturação da 1ª e 2ª Linhas de Defesa no ES: Resultados de uma Reforma em Andamento”, o auditor apresentará aos representantes de órgãos de controle de outros Estados a metodologia adotada no Espírito Santo e os resultados alcançados, como a publicação de mais de 400 normas de procedimento. O modelo europeu de três linhas de defesa é reconhecido pelo Banco Mundial por contribuir para a diminuição do desperdício de recursos, evitar desvios e permitir maior eficiência da gestão pública.

“Os Estados querem conhecer o caminho que o Espírito Santo trilhou e como avançou na implantação desse modelo. Vamos mostrar, por exemplo, como a criação das Unidades Executoras de Controle Interno (UECI) nos órgãos do Poder Executivo Estadual impactaram esse processo”, conta Denis Penedo, que fará, ainda, uma segunda palestra com o tema “Gestão de Controles Internos – COSO e as 3 Linhas de Defesa” durante os eventos. O objetivo da troca de experiências é a modernização e melhoria da eficiência do Controle Interno no Poder Público.