Diretoria de Saúde inicia Projeto de Prevenção em Saúde Militar

A Diretoria de Saúde da Polícia Militar deu início, nesta terça-feira (09), ao Projeto de Prevenção em Saúde Militar (PPSM). O objetivo é identificar de modo proativo os policiais militares e bombeiros militares que apresentam fatores de risco cardiovascular instalado. Mais de 3 mil policiais militares vão passar pelas avalições em 2019.

Os policiais e bombeiros serão convocados de acordo com cronograma. Cada grupo convocado passará por uma palestra de sensibilização e a uma avaliação primária. O intuito de avaliar o perfil de risco cardiovascular dessa população ocupacional é realizar os encaminhamentos necessários ao tratamento precoce.

Durante a abertura do projeto, nesta terça-feira, para os militares do 6° BPM, 4° BPM, BPMA e CBMES, o diretor-adjunto de Saúde da PMES, tenente-coronel Carlos Alberto Bariani, explicou as metas do PPSM, as melhorias recebidas pelo Hospital da Polícia Militar e as orientações sobre o uso dos serviços prestados pelo HPM. E na sequência foram realizadas as palestras de sensibilização.

Em 2019, as Unidades previstas para serem atendidas no PPSM serão o 4°, 6° e 7° Batalhões; 11ª, 13ª e 14ª Companhias Independentes; Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), Regimento de Polícia Montada (RPMont); Companhia Independente de Missões Especiais (Cimesp), Quartel de Comando-Geral e Diretoria de Saúde.

O programa piloto foi realizado em 2018, sendo recebidos 927 militares do 1º Batalhão, da 12ª Companhia Independente e do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran). A partir de 2020 será traçado o calendário de atendimentos das Unidades do interior do estado.