O universitário Ismael Ferreira usa internet para estudar. Foto: Marcos Sarria / SiteBarra

O número de domicílios no Espírito Santo com acesso à internet aumentou de 71,2% para 75,5% em um ano. É o que revela uma pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A pesquisa aponta também que, do total de 3,502 milhões de pessoas de 10 anos ou mais de idade no Espírito Santo em 2017, 71,6% usaram a internet nos últimos três meses do ano. Esse percentual aumentou em relação ao alcançado no ano anterior (67,5%).

Com relação à faixa etária, 78,6% das pessoas entre 10 e 13 anos usou internet em 2017, porcentagem que aumenta quando se trata dos jovens entre 25 e 29 anos (91,8%), mas que cai no grupo de pessoas com 60 anos ou mais de idade (29,1%).

De acordo com o IBGE, os dois motivos mais apontados por aqueles que não usam internet – que representam 994 mil moradores do Espírito Santo com mais de 10 anos de idade – foram “não saber usar” (40,6%) e “falta de interesse” (40,2%). O terceiro motivo mais apresentado foi “o serviço é caro” (11,7%).

Sobe o uso da TV para acessar a internet

De 2016 para 2017, o percentual de pessoas que usaram o telefone celular para acessar a internet aumentou de 95% para 97,5% e o percentual das pessoas que usaram televisão para o acesso subiu de 11,7% para 20,5%.

No caso das pessoas que usaram microcomputador para acessar a internet, a queda foi de 65,8% para 59,1% e no das que usaram tablet, de 17% para 14,6%.

De acordo com a analista do IBGE Adriana Beringuy, o aumento do uso da TV para acesso à internet pode estar relacionado com o aumento dos serviços de streaming de conteúdo áudio visual, além do custo de pacotes de TV por assinatura, considerado caro pelos brasileiros.

Streaming é uma forma de transmissão instantânea de dados de áudio e vídeo na internet. Por meio deste tipo de serviço, é possível assistir a filmes ou escutar música sem a necessidade de fazer download, ou seja, salvar o conteúdo no equipamento usado para acesso à rede, o que torna mais rápido o consumo aos conteúdos online.