A Polícia Militar informou que Marcelo Gabriel da Rocha, de 40 anos, suspeito de matar a ex-mulher, Camila Domingues Borges, de 29, usou um botijão de gás para atacá-la. O crime ocorreu na tarde de terça-feira (26) em Quatiguá, no norte do Paraná.

Vizinhos acionaram a Polícia Militar do Paraná dizendo que um homem havia espancado sua mulher e fugido do local. Eles relataram terem ouvido gritos de socorro e pensado que o marido poderia tê-la matado.

Ao chegarem ao local, os policiais encontraram a cozinha toda revirada e, ao avançarem para o quintal, localizaram o corpo de Camila, com ferimentos aparentes na cabeça. Do lado dela havia um botijão de gás caído e uma pequena faca de serra entortada.

O suspeito fugiu e foi preso em Japira, a cerca de 60 km de Quatiguá, depois de ser perseguido e furar um cerco policial.

Ouvido pelo delegado Pedro Dini Neto, Rocha negou as acusações. A defesa dele não foi localizada. Segundo o Extra, Dini Neto afirmou que Marcelo e Camila tinham um relacionamento de idas e vindas. No momento da briga, estavam separados.

Camila já havia registrado ocorrência contra o marido, que chegou a ser preso, mas foi solto em janeiro. A vítima tinha medidas protetivas concedidas pelo poder judiciário.

De acordo com a polícia, o homem também tinha sido preso em 2011 por violência doméstica.