Um servidor da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) surpreendeu quem estava no campus na tarde desta quarta-feira (05). O funcionário iniciou um protesto sozinho e tirou as roupas na reitoria. O ato aconteceu após o Dia Nacional de Mobilização contra a Instrução Normativa 02 , um protesto programado do Sindicato dos trabalhadores da universidade (Sintufes).

Ainda não se sabe a real motivação da revolta do servidor, mas tudo começou depois do protesto do Sintufes que defendia a carga horária de 30 horas semanais para servidores do Hospital Universitário, em Maruípe, como funcionava antes. Segundo o sindicato, atualmente os trabalhadores do hospital tem trabalhado em um regime de 40 horas semanais.

“A gestão da universidade acabou com duas conquistas históricas da categoria e do sindicato – o plantão 12×60 e carga horária de 30 horas/semanais. 30h/semanais é uma luta inclusive nacional da categoria que aguarda incansavelmente que seja conquistada como escala ideal para os trabalhadores da saúde. Lidamos diretamente com vidas em situações complexas, urgentes. Nosso serviço é muito pesado tanto física quanto mentalmente. Tem sido muito difícil estar no Hucam”, expõe a direção do Sintufes, em nota.

O ato do servidor não estava previsto no protesto e muitos ficaram surpresos com a situação inusitada. O Sintufes ainda esclareceu que o protesto do servidor, não tem nenhuma relação com o ato programado pelo sindicato. “Nossa posição foi de não interferir e de entender que ele tem o pleno direito de se manifestar, mas não fazia parte do expediente, do que estava programado. Foi uma ação independente do servidor”.

Em nota, a Ufes afirmou que ainda está apurando a situação.