José Amarildo Casagrande — Foto: Ademir Ribeiro/Secom-ES

O nome de José Amarildo Casagrande foi indicado para o cargo de novo diretor presidente do Banestes pelo governador do Espírito Santo, Renato Casagrande. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (6), após aprovação do Conselho de Administração do banco.

O próximo passo é a aprovação pelo Banco Central. Enquanto isso, o diretor de Tecnologia do banco, Silvio Grillo, continua como presidente interino.

José Amarildo Casagrande, tem 54 anos, é casado, pai de três filhos. Natural de Alegre, no Sul do Estado. Formado em administração, trabalhou por 39 anos no Banco do Brasil. Encerrou a carreira como superintendente Estadual de Minas Gerais. Passou ainda pelas superintendências do Amazonas, Espírito Santo e Brasília.

“É uma pessoa com conhecimento do mercado financeiro e terá a tarefa de liderar um avanço tecnológico no banco, a tarefa de dar sempre mais motivação aos servidores e também de fazer com que, nesse ambiente competitivo que é o mercado financeiro, possamos ter um banco com cada vez mais resultado”, falou Renato Casagrande.

O governado ainda frisou que, apesar de ele e José Amarildo terem o mesmo sobrenome, os dois não são parentes.

O novo nome foi indicado depois que Vasco Cunha Gonçalves, primeiro nome a assumir a presidência do banco depois que Casagrande iniciou o governo, passou a ser investigado em uma operação da Polícia Federal e foi preso. A Justiça determinou, inclusive, a soltura dele nesta terça-feira (5).

A operação apura um suposto esquema de propina e má gestão de investimentos do BRB em fundos de pensão. O banco administra vários fundos, abastecidos com dinheiro de servidores estaduais e municipais de outras unidades da Federação.

Vasco Cunha Gonçalves — Foto: Raphael Marques/Governo do ES
Vasco Cunha Gonçalves — Foto: Raphael Marques/Governo do ES