É comum ouvir alguém dizer que está com infecção urinária e a doença logo é associada à pouca ingestão de água. Contudo, diversos motivos são responsáveis pelo surgimento da infecção e precisam ser investigados, principalmente quando ela ocorre nos homens.

Canal da uretra no homem é muito mais extenso do que na mulher, o que faz com que ele esteja mais protegido da infecção. 

O médico urologista Marcio Lamy explica que, diferente das mulheres, a infecção urinária no homem não é comum. “O público masculino não deveria ter a doença porque está protegido por um longo cano que é a uretra – ela é o maior fator de proteção e no homem é encontrada do lado exterior do organismo. Quando esse público apresenta o quadro de infecção é importante investigar a causa e tratar”.

O diagnóstico nos homens é feito principalmente com base no histórico dos sintomas, como urina com sangue, febre, dor ao urinar, incontinência urinária, perda de peso e através do exame de urina, que irá identificar a presença de micro-organismos que possam estar causando o problema. “É importante lembrar que a ingestão de pouco líquido e de alimentos como chocolate, leite, café e bebidas alcoólicas são responsáveis pelo surgimento do cálculo renal, que também pode causar a infecção urinária”, disse o urologista.

Segundo o especialista, a doença é grave e quando não tratada pode levar o paciente à morte. “A infecção urinária é uma das principais responsáveis por afastamento ao trabalho e se tornou uma questão de saúde pública. Por ano, 150 milhões de pessoas são acometidas pela doença. Ela é responsável por 10 milhões de consultas e 3 milhões de internações anuais. Países como os Estados Unidos gastam por ano 1,6 bi de dólares com o tratamento da doença”.

Marcio Maia Lamy de Miranda, urologista. 

O tratamento da infecção urinária é individualizado porque cada caso apresenta um quadro, mas na maioria das vezes esse tratamento é realizado por meio de antibiótico e ingestão de água. Contudo, alguns grupos precisam de mais atenção, como pessoas idosas e deficientes físicos. “No caso de pessoas com deficiência motora, o tratamento é diferente porque esse grupo já necessita de uma atenção especial. São pessoas que tem o funcionamento da bexiga comprometido e precisam da sonda para urinar. É um paciente que vai fazer repetições de infecção urinária e ter cálculo renal por uma vida inteira”.

Grupos

– Nas crianças, a infecção urinária é causada por doenças congênitas;
– Nos adultos, um dos principais fatores é a vida sexual ativa, principalmente quando o mesmo realiza sexo anal;
– Nos idosos, ocorre devido ao aumento da próstata e devido às secreções que causam a infecção. Este grupo precisa de maior atenção, porque a infecção pode ser causada por doenças como o câncer de próstata, que acomete, principalmente, homens com idade superior a 50 anos.