Durante audiência pública, realizada na tarde desta sexta-feira (8), os Engenheiros da Secretaria Estadual da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (SEAG), Janil Ferreira da Fonseca e Patrik Silva Ribeiro, por meio de ilustração em slides, apresentaram o projeto de construção da barragem e sanaram as dúvidas que surgiram por parte dos francisquenses, após o rompimento da barragem da Vale, na Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho – MG.

De acordo com os profissionais, por se tratar de um local que não possui base de pedra, a obra, indiscutivelmente, é mais segura sendo construída com terra. Caso o local de execução da mesma tivesse a base natural (solo) em rocha, aí sim a engenharia apontaria construção de concreto.

Ainda segundo os engenheiros, a barragem – que cheia deverá ocupar 4,75 hectare de área, está sendo construída a 16,5 quilômetros da sede Barra de São Francisco, o que, com base nos cálculos realizados pelos profissionais da SEAG, descarta qualquer inundação no município em caso de possível rompimento da estrutura.

Após a apresentação, foi aberto espaço para os participantes apresentarem seus questionamentos e inseguranças aos engenheiros, que responderam com bastante precisão e clareza o demandado.

Lideranças e representantes locais, bem como encarregados da empresa Monte Azul, que executa a obra da barragem, participaram do momento, que contou, ainda, com a presença do Deputado Estadual Enivaldo dos Anjos – solicitante da audiência junto ao Governo do Estado, depois de receber solicitação do Prefeito e da presidência da Câmara de Vereadores.