Policiais Militares do 11º BPM agem rapidamente e evitam feminicídio na Vila Vicente.

Segundo informações fornecidas via 190, no último sábado (02), havia um casal em luta corporal no meio da rua, e, ao se aproximarem do local, os policiais avistaram um indivíduo com as mãos agarradas ao pescoço da vítima, que estava no chão e se debatia como se estivesse tendo convulsões. Com ação rápida, eficiente e eficaz, os policiais socorreram a vítima e efetuaram a prisão em flagrante do indivíduo. “Feminicídio é o termo usado para denominar assassinatos de mulheres cometidos em razão do gênero, ou seja, quando a vítima é morta por ser mulher. No Brasil, a Lei do Feminicídio, de 2015, estabelece que, quando o homicídio é cometido contra uma mulher, a pena é maior. Segundo a lei, para ser considerado Feminicídio, as situações devem envolver violência doméstica e familiar, menosprezo ou discriminação à condição de mulher.”

O 11º BPM busca, incessantemente, reduzir os crimes dessa espécie, e caminha à luz da lei 10.585, sancionada pelo governador do estado do Espírito Santo em 26 de outubro 2016, que instituiu o programa estadual Patrulha Maria da Penha, com o objetivo de atuar no enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher em todo o estado.

A Patrulha Maria da Penha tem como finalidade o acompanhamento de mulheres vítimas de violência doméstica, com o objetivo de reduzir a possibilidade de que essa mulher seja vítima novamente, prevenindo a revitimização e, identificar as vítimas que necessitam de atendimento e apoio psicossocial, encaminhando-as ao CREAS/CRAS dos respectivos municípios.

Esse serviço é oferecido pelo 11º Batalhão e atende às vítimas de violência doméstica que requisitaram a Medida Protetiva de Urgência, a visita é ofertada pelo Delegado durante o depoimento da mulher. A vítima, aceitando a Visita Tranquilizadora, será acompanhada por uma equipe da Polícia Militar especializada nesse atendimento.

Para que alcancemos resultados eficazes, far-se-á necessária a participação de todos os órgãos envolvidos e da sociedade.

O 11º BPM faz um apelo a você, cidadão de bem, que preza pelo bem comum, não se cale!

Graças a uma ligação via 190, um crime bárbaro pode ser evitado, ressaltando assim o que “Segurança Pública se faz com a participação de todos”.

DENUNCIE: Ligue 180.

“Em briga de marido e mulher, todos têm que meter a colher”.