Um advogado, de 25 anos, e um fazendeiro, de 43 anos, suspeitos do homicídio de Alex Soares da Silva, de 21 anos, foram presos por policiais da Delegacia de Polícia (DP) de Pinheiros nesta quinta-feira (24).

Os suspeitos foram detidos no bairro Vila Nova e no Córrego da Armação, ambos em Vila Valério, região Noroeste do Estado. Com eles, a polícia apreendeu joias, munições, três armas de fogo e documentos da moto da vítima.

Segundo o responsável pela delegacia, delegado Douglas Sperandio, Alex foi morto quando ia para casa do pai. “Ele estava viajando de carro com os suspeitos e tinha como destino a fazenda que pertencia ao pai dele. Juntos estavam o advogado do Alex e um amigo. Todavia, ele nunca chegou ao seu destino. O corpo da vítima foi encontrado no dia seguinte às margens da estrada que liga Pinheiros a Montanha. No local também foram encontradas diversas cápsulas de pistola calibre 9mm. Nossas investigações indicam o envolvimento dos outros passageiros no assassinato. Por isso foi solicitado o mandado de prisão preventiva deles”, explicou Sperandio.

O delegado contou que durante a prisão do advogado foram encontrados documentos da vítima. “Ele foi preso na casa da avó, mas nós realizamos buscas na casa e no escritório dele. Durante a ação, encontramos documentos da moto que era do Alex. Já o outro suspeito foi preso na propriedade da família, no Córrego da Armação. Lá os policiais encontraram joias, munições, um revólver calibre 32, um revólver calibre 38 e uma pistola calibre 9mm, sendo essa última do mesmo calibre da arma utilizada no homicídio”, acrescentou.

Os suspeitos foram encaminhados às unidades prisionais. Os nomes dos detidos não estão sendo divulgados, pois o caso segue sob segredo de Justiça.