As comemorações de fim de ano já passaram e agora começa a correria para eliminar tudo o que se comeu durante as ceias. É nesse período “pós-festança” que a dieta detox entra em ação, aumentando o aporte de nutrientes e ajudando o corpo a eliminar toxinas.

Segundo Cintya Bassi, nutricionista do Grupo São Cristóvão Saúde, essa alimentação é recomendada após períodos de consumo exagerado de comidas gordurosas, industrializadas, muito açucaradas e que contêm grandes quantidades de sal e substâncias químicas.

Somados a esses excessos, fatores como cigarro, estresse e poluição acabam contribuindo com a piora da saúde nessa época do ano. Cintya indica os malefícios que podem ser decorrentes disso:

– Diarreia ou constipação

– Gosto amargo na boca

– Dores de cabeça

– Baixa resistência imunológica

– Inchaço

– Alergia

– Insônia

– Ansiedade

– Indisposição

Mas, o que está incluso em uma dieta detox? De acordo com a nutricionista, frutas, verduras, legumes, peixes, ervas e chás são essenciais para reequilibrar a saúde do corpo, dando sempre preferência a produtos orgânicos e à ingestão de bastante água ao longo do dia.

Confira alguns alimentos que podem ser usados:

Abacaxi – auxilia na eliminação de impurezas,

Gengibre – melhora a digestão, fortalece o sistema imunológico e combate a constipação intestinal,

Berinjela – tem ação digestiva e laxante,

Couve – estimula a produção de enzimas que ajudam na eliminação de toxinas e é fonte de vitamina B,

Limão, laranja, kiwi e acerola – possuem substâncias antioxidantes e fortalecem a imunidade,

Hibisco, chá verde – fonte de antioxidantes.

As fibras, ajudam a equilibrar os níveis de glicose no sangue e podem ser encontradas em biscoitos, arroz e pães integrais, aveia, açúcar mascavo, linhaça e cereais em geral. Os benefícios das receitas detox à saúde incluem a melhora do sistema imunológico, do funcionamento intestinal e do metabolismo, além da diminuição da retenção de líquido, do estresse e das dores de cabeça.

No entanto, a nutricionista avisa que nutrientes essenciais presentes na carne e no leite não podem ficar muito tempo fora da dieta, sem a substituição adequada. “A ausência deles pode acarretar em diminuição no fornecimento de energia para as atividades diárias, perda muscular e carência de vitaminas e minerais. Por isso, a dieta detox tem que ser bem planejada e orientada. Diabéticos, gestantes e lactantes não devem segui-la”, alerta.