A mãe de uma menina de onze anos que foi morta e teve o corpo esquartejado e colocado dentro de uma mala é a principal suspeita do crime, aponta a Polícia Civil do Rio de Janeiro. O caso ocorreu no distrito de Ipiabas, em Barra do Piraí, no sul do estado, no início desta semana.

As suspeitas recaíram à mãe após familiares procurarem a polícia no último sábado (19) para relatar o sumiço da garota, desaparecida há seis meses.

Segundo o jornal O Dia, o delegado responsável pelo caso, Wellington Pereira Vieira, também apura o porquê da família ter demorado a registrar o desaparecimento da garota, que sofria de deficiência mental.

Ossadas de uma criança foram encontradas nesta terça-feira (22) dentro de uma mala em região de mata, próxima da residência do sogro da mãe da menina. A descoberta só foi possível, segundo a polícia, após a avó da criança prestar informações sobre o paradeiro do corpo: a localização da menina teria sido fornecida à mulher pela própria mãe da garota.

“Já fizemos buscas e ainda não a encontramos (a suspeita). Ela disse para a avó onde deixou o corpo: perto da casa do sogro, na mata. Fomos lá e achamos”, disse o delegado ao portal Uol.

Os policiais, sem conseguirem localizar a mãe da menina, suspeitam que ela fugido para a capital. No entanto, a motivação do crime ainda não foi esclarecida.

Os delegados ainda aguardam os resultados do exame de DNA para confirmarem a identidade da vítima, apesar de todos os indícios.