Para muitos jovens e adolescentes do Brasil e de outros 7 países, o ano começou diferente. Aconteceu no último fim de semana, a quinta edição do Campori Sul-americano de Desbravadores. O local escolhido foi o Parque do Peão, na cidade de Barretos, região oeste do Estado de São Paulo.

Adventistas de todo o país participaram do evento, que aconteceu entre os dias 8 e 13 de janeiro.

Na região, destaque para o Clube Guardiões da Natureza, da Igreja Adventista do 7º Dia de Mantena, Minas Gerais, que proporcionou aos jovens uma experiência única. Foram momentos especiais, que ficaram guardados para toda a vida, na memória e no coração.

O Campori Sul- Americano é um grande acampamento dos clubes de desbravadores de oito países da América do Sul (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai).

Além da programação de palco em todas as manhãs e noites, os participantes dos camporis passam o dia em atividades que somam pontos para os seus clubes, como numa gincana.

Este ano mais de 100 mil pessoas confirmaram presença. O evento é realizado pela Igreja Adventista do Sétimo Dia e ocorre a cada cinco anos.

O Projeto

O Campori é um grande acampamento que reúne adolescentes, jovens e crianças que participam dos clubes de desbravadores mantidos pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em todo o mundo. Em 2019, o evento deve receber cerca de 45 mil desbravadores entre os dias  8 a 13 de janeiro, na cidade de Barretos, interior de São Paulo.

Tema 2019

O tema do Campori para 2019 é “A Melhor Aventura”, sobre as grandes vivências do adolescente do século XXI como desbravador, cidadão, cristão, missionário e peregrino rumo ao reino dos céus.

A escolha do emblema passou por um concurso que envolveu os desbravadores de oito países sul-americanos.

O vencedor foi o chileno Sebastian Leonardo Gabilán Gonzalez, de 13 anos, morador da cidade de Concepción. A imagem mostra dois membros do Clube indo em direção a uma montanha íngreme. Para concluir a caminhada,  eles dão as mãos a um líder que estende as mãos a Jesus.

Quem são os desbravadores?

Meninos e meninas com idades entre 10 e 15 anos, de diferentes classes sociais, cor, religião. Reúnem-se, em geral, uma vez por semana para aprender a desenvolver talentos, habilidades, percepções e o gosto pela natureza.

Vibram com atividades ao ar livre. Gostam de acampamentos, caminhadas, escaladas, explorações nas matas e cavernas. Sabem cozinhar ao ar livre, fazendo fogo sem fósforo. Demonstramos habilidade com a disciplina através de ordem unida e têm a criatividade despertada pelas artes manuais. Combatem, também, o uso do fumo, álcool e drogas.

Trabalham em equipe procurando sempre serem úteis à comunidade. Prestam, também, socorro em calamidades e participam ativamente de campanhas comunitárias para ajudar pessoas carentes. Em tudo o que fazem procuram desenvolver amor a Deus e à Pátria e, além disso, fazem muitos amigos!

O Clube de Desbravadores está presente em mais de 160 países, com 90.000 sedes e mais de 1 milhão e meio de participantes. Existem oficialmente desde 1950, como um programa oficial da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Meninos e meninas de qualquer fé religiosa podem participar conosco deste movimento que tira da diversidade o colorido da energia juvenil.