Seis mil agentes, incluindo policiais militares, civis e bombeiros, vão reforçar a segurança no segundo turno das eleições no Espírito Santo, no domingo (28).

O anúncio foi feito durante uma reunião entre o secretário de Segurança Pública, Nylton Rodrigues, e o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do estado, desembargador Annibal de Rezende Lima.

O secretário explicou que repetiu o planejamento do primeiro turno, que aconteceu de forma tranquila. Um reforço de segurança também será feito nos cartórios eleitorais.

Urnas eletrônicas no Espírito Santo — Foto: Oliveira Alves/ TV Gazeta
Urnas eletrônicas no Espírito Santo — Foto: Oliveira Alves/ TV Gazeta

Gabinete

Um gabinete de operações e decisões estará instalado na Sesp no dia da eleição. As seções eleitorais também foram mapeadas, para melhorar a organização com relação aos comandos responsáveis por sua vigilância.

As polícias Civil e Federal vão atuar também em todos os municípios para atender ocorrências e receber denúncias de crimes eleitorais.

Denúncias de crimes eleitorais

No primeiro turno, foram registradas 50 ocorrências policiais: 43 de boca de urna; 2 casos de violação de sigilo; 1 caso de compra de voto; 1 caso de transporte irregular de eleitor; 1 caso de propaganda irregular; 1 caso de falsidade ideológica; e 1 incidente de queda de energia.

Ao todo, aconteceram 62 detenções. Os policiais foram orientados a não tolerarem quaisquer tipos de delitos eleitorais.

Denúncias de crimes eleitorais podem ser feitas pelo aplicativo do Pardal, disponível na App Store e na Play Store, e no site. Em caso de outras intercorrências, a Polícia Militar pode ser acionar no Ciodes-190.