Polícia Militar participa de força-tarefa que visa liberação de cargas para serviços essenciais (Foto: Fred Loureiro/Secom-ES)

O Comando-Geral da Polícia Militar convocou a tropa, na manhã deste sábado (26), para integrar uma Força-Tarefa que visa a liberação de cargas para serviços essenciais.

Segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), a operação é interinstitucional e conta com a participação do Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Defesa Civil, Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf), Polícia Civil, entre outros órgãos.

O objetivo é a liberação de cargas para serviços essenciais e evitar a perda de cargas vivas, como forma de não prejudicar os direitos básicos da sociedade. A medida está sendo realizada sob forma de negociação com os caminhoneiros em pontos de interdição espalhados por todo o Estado, sobretudo na Grande Vitória e nos municípios de Domingos Martins, Ibatiba, Castelo, Venda Nova, Colatina, Vargem Alta e Aracruz“, diz a secretaria.

Na sexta-feira, o governo do Espírito Santo disse que dialoga com os manifestantes, mas que, se preciso, vai colocar em prática um plano de ação com uso de forças estaduais, como as polícias Militar, Civil e o Corpo de Bombeiros para garantir o acesso da população aos produtos essenciais para a sobrevivência.

Caminhoneiros continuam a ocupar rodovias federais no estado, em 14 pontos. Na Grande Vitória, os postos de combustíveis estão perto da “pane seca”, segundo o Sindipostos-ES. A maior parte dos postos está sem combustível e, nos supermercados, já começaram a faltar produtos e os preços dispararam.