Após o Governo Estadual de investimento R$ 230 milhões no Programa Ocupação social, o jovem francisquense Luciano Guimarães de Freitas fez uma avalização sobre a proposta.

Luciano disse que acredita que o tema é propício aos diversos setores da sociedade, desde a OAB, as escolas e demais espaços.

Luciano Guimarães de Freitas

“Lendo a matéria, este programa que tem atendido em especial áreas de vulnerabilidade social, poderia ser ampliado a outras localidades no interior do Estado. Segundo matéria, estas cidades: Cachoeiro, Colatina, São Mateus, Linhares, Pinheiros”, destacou Luciano Guimarães.

“Ocorre, que atualmente, municípios como Barra de São Francisco, Água Doce do Norte, Ecoporanga, São Gabriel da Palha, possui grandes área periféricas e com altos índices de vulnerabilidade social. Falo em especial de Barra de São Francisco, aonde foi construído um Presídio Estadual, que culminou no aumento do índice de criminalidade no município nas últimas décadas”, disse ele.

Veja também:

Ano eleitoral faz chover emendas e indicações de políticos em Barra de São Francisco e cidades vizinhas

Não houve e nem há por parte do Governo Estadual, nenhum aporte em especial, para se contrapor aos impactos sociais em Barra de São Francisco, devido a construção e funcionamento do Presídio Estadual na cidade.

A cidade em especial, é divisa do ES com MG, porta de entrada do tráfico. A cidade não foi preparada para receber o presídio, apenas levaram. Houve uma grande migração de famílias para a cidade, famílias que vinha de grandes centros, já com uma desestrutura social, a que, o Município não teve como atender.

Isto ocasionou no crescimento desordenado de bairros periféricos, sem qualidade de vida, e é um dos fatores principais, no aumento da criminalidade e da violência no Município, considerando este aumento, nem o aumento da violência, comporta-se mais em Barra de São Francisco, com a concentração do Presídio em Barra de S. Francisco, hoje a violência que se deriva deste fator, atinge outros municípios como Água Doce do Norte, Águia Branca, Ecoporanga, São Gabriel da Palha e Nova Venécia.

Deveria ainda, ser levado em conta pelo Governo Estadual, a contribuição que estas localidades dão a economia capixaba, de onde é extraído o granito, gerando imposto para municípios aonde há portos, e dando como retorno a estas localidades, a degradação ambiental”, ressalta.

Luciano quer saber o que pensa o legislativo municipal e o estadual.

Gostaria de saber como pensa os representantes dos legislativos municipais e do legislativo Estadual sobre este tema. Assim como que, os formadores de opinião e cidadãos, pudessem compartilhar suas opiniões sobre estas ponderações“, questionou Luciano.

Concluindo, Luciano fala sobre Mais Cultura nas Escolas.

Doutra perspectiva ainda, o Governo poderia bem pensar dentro da Ocupação, o Mais Cultura nas Escolas, levando em conta as diversas escolas nestas localidades, que atendem as areas periféricas, e sendo as escola quase que o único espaço de transformação social e cidadã, disponíveis a eles. Já que nestas localidades e Municípios, não há teatro, sala de cinema, centros comunitários muito poucos, estando a juventude, sem acesso a cultura, carente de equipamentos“, finaliza.

Veja aqui mais ações de Luciano Guimarães