Após a sindicância é que os membros devem avaliar se a conduta merece ser punida ou se o professor deve sofrer alguma tipo de sanção.

Professor fez aula da saudade fantasiado de ‘negão do Whatsapp’ na terça-feira (12) e foi acusado de racismo (Foto: Reprodução redes sociais)

Por Tácita Muniz, G1 AC, Rio Branco

A Universidade Federal do Acre (Ufac) informou que um processo administrativo foi instaurado para apurar a conduta do professor de medicina Giovanni Casseb.

Conhecido por sempre incorporar personagens em suas aulas, ele causou polêmica ao se fantasiar do meme ‘negão do Whatsapp’ durante uma aula da saudade – um encontro com os alunos antes da formatura – na última terça-feira (12).

Ele foi acusado de racismo pelos internautas. De acordo com a Ufac, o processo foi aberto ainda no dia 15 e ressalta que não é uma ação condenatória, mas de apuração.

A medida foi tomada pela reitoria após as matérias veiculadas sobre o assunto e a proporção que ele tomou. Uma comissão, que deve ser montada por um técnico, um docente e um aluno deve apurar os fatos e também ouvir o professor.

Após a sindicância é que os membros devem avaliar se a conduta merece ser punida ou se o professor deve sofrer alguma tipo de sanção.