O número de internações hospitalares envolvendo motociclistas acidentados no trânsito aumentou 120% no último ano em Barra de São Francisco e Região, de acordo com levantamento feito pelo SiteBarra junto ao Hospital Dra. Rita de Cássia.

No mesmo período, o total de internações por acidentes de todos tipos de transporte terrestre cresceu 56%.

O gasto para o Sistema Único de Saúde (SUS) por acidentes com motociclistas, é de R$250.000,00 ao mês, somente para o hospital Dra. Rita de Cássia, sem contar o custo social que é imensurável, se considerarmos que as vezes um familiar tem que pedir dispensa das atividades profissionais para acompanhar o paciente durante a internação”, afirma Gustavo Lacerda, Diretor Geral do hospital.

Gustavo Lacerda, Diretor Geral do Hospital Dra. Rita de Cássia, em Barra de São Francisco

Segundo Gustavo, hoje a fila de pacientes ortopédicos no HDRC está controlada, considerando que o hospital de Barra de São Francisco oferece o melhor atendimento ortopédico da rede estadual. “Desde que assumi a gestão do HDRC, tenho trabalhado arduamente para melhorar essa realidade, processos de trabalho foram implementados e investimos na estrutura para entregar um trabalho ao usuário do SUS com mais rapidez. Hoje somos referência no estado em relação à produtividade e rapidez em cirurgia ortopédica“, destaca o diretor

Gustavo Lacerda atribui o bom desempenho a toda equipe de médicos, enfermeiros e demais profissionais, todos eles capitaneados pelo Ortopedista Dr. Eduardo Cruz Paes, Coordenador da Cooperativa de Ortopedistas do HDRC.

Pacientes

O SiteBarra conversou também com acidentados que estão internados no hospital Dra. Rita de Cássia, em Barra de São Francisco.

Há quase 70 dias hospitalizado, o jovem Maike Nelson Pedro, que sofreu um acidente em Vila Palmares no dia 12/05/2017, relata os momentos difíceis que passou. Sem ter como aguardar a chegada do Corpo de Bombeiros, Maike foi socorrido por amigo em uma pick-up Strada.

Tenho que agradecer o pessoal aqui pela paciência comigo. Tudo que precisei aqui no hospital eles estavam prontos para atender“, disse Maike ao SiteBarra.

Moto está se tornando uma armaMaike Nelson Pedro

O jovem faz uma alerta aos motociclistas, para que tenham mais consciência no trânsito. Segundo Maike, só no quarto que ele está são 6 acidentados, todos eles de moto. “Todos os meus colegas aqui foram vítimas de acidente com moto, uma situação complicada. Moto está se tornando uma arma”, disse Maike.

Medidas contra acidentes

Para tentar frear os acidentes envolvendo motos, Gustavo Lacerda afirma que fará um movimento envolvendo Ministério Público, Tribunal de Justiça, Polícia Militar, Detran, Prefeituras da região e Governo do Estado.

Não dá mais para não agir na dimensão preventiva dos acidentes de moto, é preciso propor novas ações”, disse Gustavo.

Perfil dos acidentados

Os dados do SUS mostram que 78,76% das vítimas de acidente de transporte terrestre envolvendo motociclista são homens, na faixa etária de 20 a 39 anos. Entre os motociclistas ouvidos, 19,6% informaram o uso de bebida alcoólica antes do acidente e 19,7% estavam sem capacete.

Outra informação do relatório é que o período da tarde registrou o maior número de ocorrências de acidentes – 31,94% aconteceram entre 12h e 17h59 – seguido da noite com registro de 31,42% dos acidentes entre 18h e 23h59. Outro período que merece atenção, segundo Gustavo Lacerda, são os finais de semana, que concentram 40% das ocorrências envolvendo motos.