Por Cristiano Stefenoni

Um dos concursos públicos mais aguardados, o da Polícia Federal (PF), teve avanços em seu pedido protocolado no Ministério do Planejamento.

Os processos referentes aos concursos de agente, escrivão, delegado e perito precisa apenas da confirmação do Planejamento da existência de verba para o preenchimento das vagas, já que a PF possui autonomia para a realização das seleções.

Encontre um concurso perto de você

Das 1.758 vagas que a PF pretende preencher, 600 são de agente, 600 de escrivão, 491 de delegado e 67 de perito. O quantitativo ainda não será suficiente, visto que, segundo a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), somente para o cargo de agente seriam necessários mais 6 mil policiais.

Já a Associação dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) alerta para a possibilidade de 400 delegados se aposentarem nos próximos dois a três anos.

O último concurso público da PF para agente aconteceu em 2014, enquanto que para os demais cargos a seleção mais recente ocorreu em 2012. Os cargos de agente e escrivão têm requisito de ensino superior completo em qualquer área e carteira de habilitação, na categoria B ou superior.

A remuneração inicial é de R$11.897, já incluindo o auxílio-alimentação, de R$458. Para delegado, a exigência é o bacharelado em Direito e três anos de atividade jurídica ou policial. Para perito, a formação superior varia conforme a área. Em ambos os casos, também é preciso ter a habilitação e os iniciais são de R$22.102,37.

PRF deve enviar pedido de concurso ainda este mês
Está em análise pelo Ministério da Justiça (MJ) o pedido de concurso para policial rodoviário federal. Segundo apurou a FOLHA DIRIGIDA, a solicitação caminha para de fato ser enviada ao Ministério do Planejamento até o dia 31 deste mês. Essa data é o prazo limite estabelecido pelo Planejamento para o envio das demandas de concurso.
No caso da PRF, o pedido é de 1.300 vagas.

O cargo de policial rodoviário federal é aberto a homens e mulheres, com idade de 18 a 65 anos, ensino superior completo em qualquer área e carteira de habilitação na categoria B ou superior. A remuneração inicial oferecida é de R$9.501,98, já com o auxílio-alimentação, de R$458. Conforme reajuste já aprovado, os iniciais sobem para R$9.931,57 em 2018 e para R$10.357,88 em 2019.