Após a Defesa Civil condenar o muro da Escola Estadual João XXIII, em Barra de São Francisco, o IOPES – Instituto de Obras Públicas do Espírito Santo, mandou derrubar o referido muro.

Funcionários do IOPES estiveram na escola nesta terça-feira, 13 de setembro de 2016, e comunicaram a decisão. O muro foi derrubado no início da tarde. A revolta de alunos, professores e funcionários da escola é que não será construído outro muro.

De acordo com as informações, não há previsão de quando a escola terá outro muro. A escola ficará totalmente aberta. Alunos revoltados com a situação já disseram que vão se manifestar, vão buscar meios para que o governo volte atrás e resolva logo o problema.

As obras de reforma da escola continuam paralisadas, sem previsão de recomeço. Desde que assumiu, o governador Paulo Hartung determinou a paralisação de várias obras espalhadas pelo estado, alguns já foram reiniciadas, mas o município de Barra de São Francisco mais uma vez ficou esquecido.

Em agosto deste ano, o deputado estadual Sérgio Majeski (PSDB) visitou a  escola.  Em conversa com professores e funcionários da escola, Majeski disse não entender os objetivos do governo, pois aplica milhões em publicidade e deixa uma escola nessas condições. “É a pior estrutura entre as escolas do Estado”, disse Majeski.

Leia também:

Defesa Civil condena muro da Escola João XXIII de Barra de São Francisco

João XXIII tem a pior estrutura entre as escolas do Estado, diz deputado Sérgio Majeski em visita à Barra de São Francisco

sitebarrabarradesaofrancisco2e31cea0-3ea6-4147-b279-efe8d36c44a50 sitebarrabarradesaofrancisco7d317a4f-6f04-4901-807d-191205e1b6ee0 sitebarrabarradesaofrancisco6d322ec2-1630-4541-98a8-57d9949345780 sitebarrabarradesaofranciscoimg_20160913_1157299280