A JUSTIÇA ELEITORAL  DE BARRA DE SÃO FRANCISCO E ÁGUA DOCE DO NORTE TOMA PROVIDÊNCIA ABRINDO 04 PROCEDIMENTOS PARA APURAR SUPOSTOS CRIMES ELEITORAIS.

SiteBarra+Barra+de+Sao+Francisco+DSC_00020A Justiça Eleitoral, que abrange as Comarcas de Barra de São Francisco e Água Doce do Norte, na batuta do Juiz Edmilson Rosindo Filho e do promotor eleitoral Luiz Carlos de Vargas, toma as primeiras providências para elucidar alguns fatos relacionados as filiações partidárias.

Diz o Dr. Rosindo que tem observado no município de Água Doce do Norte alguns eleitores e eleitoras, e bem dizer, os partidos tentando fazer da Justiça Eleitoral uma balburdia e ciranda.

Diz isso, pois, que alguns eleitores e eleitoras, quando querem transferir-se de partidos procuram-nos e alguns dizendo que não encontraram mais o partido, ou mesmo que não encontraram seu representantes e diante deste quadro comparecem à Justiça Eleitoral declarando a sua vontade da aludida transferência, dizendo inclusive, que assinaram fichas em branco e outras coisas do gênero. Por outro lado, os partidos dizem que não foram procurados e que as fichas de filiação são devidamente preenchidas na presença dos eleitores.

Diante desta situação em 04 procedimentos, foram designadas audiência para oitiva das partes.

Devem estar presentes todos os partidos envolvidos nos procedimento, o eleitor e o IRMPE.

Com as informações que serão emitidas, e elas ensejando indício de fraude ou crime eleitoral, deverá o feito ser enviado à Polícia Federal, e se for o caso após a denúncia o feito será instruído o que poderá ensejar penalidades ao Partido e ao eleitor à pena de votar e ser votado.

Disse ainda o Magistrado que existem outros procedimentos já em tramitação com respeito às mulheres que se candidataram às eleições passadas mas que não praticaram nenhum ato depois do registro de candidatura.