Brasileiros parecem mesmo não ter limites. Depois do país viver, na última semana,  o susto de uma ameaça vinda do grupo terrorista Estado Islâmico confirmada pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin), um grupo de pessoas descobriu um telefone supostamente ligado a um terrorista e não pensou duas vezes em escrever para o jihadista.

Muitos mandaram mensagens com “ameaças” e “alertas” via WhatsApp para o usuário que tem uma foto da bandeira do Estado Islâmico e a frase “Todos os infiéis devem morrer” no perfil.

O telefone seria um número de Gana, na África. Um internauta relatou ter recebido uma ligação de um outro número com foto de um militante do Estado Islâmico depois de entrar em contato com o suposto terrorista.

Usuários brincaram dizendo que o Brasil já tem problemas demais, e para o grupo deixar o país em paz. Outros ainda evocaram a figura do capitão Nascimento, do filme “Tropa de Elite”, para garantir que ninguém mexe com o Brasil.

A Polícia Federal informou, por nota, que “investiga todas informações que os grupos de inteligência julgam importantes”.

Embora alguns poucos sites tenham divulgado a existência da mensagem já à época, como o da rádio francesa Tendance Ouest, no Brasil o assunto só foi tornado público na segunda semana de abril deste ano.

A mensagem de ameaça do Isis dizia “Brasil, vocês são nosso próximo alvo” foi postada em novembro do ano passado, logo após os atentados que deixaram 129 mortos e dezenas de feridos, na França

7ef2b0bccc6046e24bcb7acd7bbe261b179d02ed37cad2e86fdc05c88c4471d5 3f430faa02e998ee671012409a9827f2 dd67d59eec5e50b5306cc44a1df5d302 4cbe2f5c97b6f65761f3903d2ef079cb 61f70250041717a744847c30fabcd9b2