rio_da_bacia_do_santa_maria-116350Embora desde sexta-feira (15) o Espírito Santo viva um quadro de chuva forte e tempo nublado, o nível pluviométrico, que no auge atingiu 156mm, em Santa Maria de Jetibá, na região de São Luís, não foi suficiente para atender à demanda para suprir os níveis médios dos rios do Estado. Além disso, a restrição na captação de água foi prorrogada até esta terça-feira (19).

Segundo boletim da Agência Estadual de Recursos Hídricos (AGERH), no rio Jucu, a vazão neste domingo (17) estava em torno de sete mil litros por segundo, nível acima do que é considerado crítico. No entanto, desde o dia 05 deste mês, o indicador caiu, quando marcava mais de vinte mil litros por segundo, no início de janeiro. A média de longo período para o manancial é de pouco mais de vinte e cinco mil litros por segundo.

Já no rio Santa Maria da Vitória, as chuvas sequer tiraram o manancial do estado considerado crítico. O laudo da AGERH aponta que a vazão do rio neste domingo (17) era de pouco mais de três mil litros por segundo, quando o considerado nível crítico é pouco abaixo de quatro mil litros por segundo. Nele, a média de longo período marca na casa dos quase quatorze mil litros por segundo.

As restrições, de acordo com as resoluções da AGERH, em todo o Estado, preveem que a captação de água das 5 horas às 18 horas é permitida apenas para o abastecimento humano e animal. Nas localidades em que é verificado um nível extremamente crítico, o período de estende para o noturno, ou seja, a captação desses mananciais só pode ser feito para humanos e gado.

Os municípios em que está estabelecida a restrição de captação como medida para mitigar os efeitos da seca são Marilândia, Aracruz, Governador Lindemberg, Serra, Barra de São Francisco, São Roque do Canaã, Santa Teresa, Vila Pavão, Ecoporanga, Alto Rio Novo, Itaguaçu, Itarana, São Mateus, Pancas e Mantenópolis.

Chuva continua

De acordo com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), o episódio de Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), observado nos últimos dias, persiste e continuará provocando chuvas regulares e bem distribuídas ao longo dos próximos dias em todo o Espírito Santo. O órgão prevê a diminuição do abafamento e menos calor do que na última semana, por enquanto.

De acordo com o dia e a região, as chuvas podem ter intensidades moderadas em alguns períodos, passando a forte em determinados momentos. Nesta semana, os episódios torrenciais devem se repetir podendo atingir, até mesmo, o início da próxima semana.