1_f1-4071913-300x182Um coração despedaçado, sem vida. Assim se define a dona de casa Maria Marlete Ramos, 47, dois dias após perder as duas filhas em um acidente na ES-137, entre São Domingos do Norte a São Gabriel da Palha.

A mãe de Flavia Ramos de Castro, de 19 anos, e Soraya Castro, de 17, disse, em entrevista ao portal Gazeta Online, que espera pela prisão do motorista da picape. O suspeito invadiu a contramão, bateu na moto onde estavam as vítimas e fugiu do local sem prestar socorro.

“Eu quero ver o motorista preso para ele não tirar a vida de filha de mais ninguém. Perdi duas ao mesmo tempo e não desejo esse sofrimento para ninguém. E esse homem nem socorreu as meninas. Não quero indenização, não quero nada, quero só cadeia para ele”, desabafou a dona de casa, que é mãe também de um outro filho.

Flávia e Soraya seguiam de moto pela rodovia, no final da tarde de domingo, quando o condutor de uma picape Fiat Strada branca atravessou a contramão e bateu de frente no veículo das jovens, de acordo com informações da Polícia Militar.

As vítimas foram arrastadas pelo carro por mais de 10 metros, segundo a PM. Elas foram encaminhadas para o hospital de São Gabriel da Palha, mas não resistiram aos ferimentos.

A dona de casa soube do acidente em casa, através de um vizinho e amigo da família. Desde a noite de domingo (06), Maria passa as horas sob efeito de remédios calmantes. O marido dela, e pai das jovens, passou mal e não conseguiu acompanhar a cerimônia do enterro, que lotou o cemitério de Córrego da Divisa, pequena comunidade de São Domingos do Norte.

“Não consigo tirar da cabeça a frase desse meu amigo avisando que elas tinham morrido. Só lembro que saí de casa desesperada”, contou Maria Marlete.

Uma das irmãs, Soraya Castro, se formaria no Ensino Médio no final desta semana. A comemoração e também o sonho de ser psicóloga tiveram um ponto final com a tragédia. “Ela tinha acabado de conquistar bolsa na faculdade, ano que vem começaria a estudar. Tudo organizado, a família inteira estava feliz e ele (o motorista) matou a nossa alegria” disse.

pol__cia_11_min_fe-4074615
As irmãs Soraya e Flávia foram surpreendidas por uma picape e morreram na hora

Polícia ainda procura o motorista da picape

O motorista que conduzia a picape Fiat Strada, envolvida no acidente que matou as irmãs, e fugiu sem prestar socorro não se apresentou à Polícia até o final da noite desta terça-feira (08). O suspeito deixou o carro no local da colisão, após invadir a contramão e bater na moto, que era conduzida pela irmã mais velha, Flávia Ramos.

Por meio de nota, a assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que o caso é investigado pela Delegacia de Polícia de Águia Branca, sob responsabilidade do delegado Vinicius Gadiolli Pimentel.

Por enquanto, o suspeito não foi encontrado e a equipe não tem mais detalhes sobre o acidente.

As testemunhas podem ajudar o trabalho da polícia ligando para o disque-denúncia 181. O sigilo e o anonimato são garantidos.