DSCN1442Na madrugada desta terça-feira(03 de novembro) o plantão foi movimentado na delegacia de polícia no plantão do competente delegado de polícia Julier Gadiole Milanez e da escrivã Josiane Simões em Barra de São Francisco.

Tudo iniciou quando a polícia militar recebeu uma ligação anônima que vários carrinhos de mãos, haviam sido furtados e os infratores estavam debaixo da ponte do bairro Vila Landinha, ao lado do Posto 3 D, ao checar a situação ao chegar no local haviam quatro pessoas e um carrinho de mão novo. No disse me disse e não disseram nada, os acusados não souberam explicar a origem do carrinho e os quatro foram conduzidos para a delegacia de polícia até aí seria um furto normal, porém após pegar o depoimento de cada um dos envolvidos, dois foram liberados e dois que estavam sem documentações foram autuados(Diermano Ferreira da Silva e Fabrício Ramos) e Diermano tentou enganar a polícia civil se passando pelo irmão.

Um dos  homens autuado se identificou como sendo Diermano Ferreira da Silva, que na verdade era seu irmão e sua Identificação verdadeira era Leônidas Fernandes da Silva e o motivo de tentar enganar a polícia civil é que conbtra Leônidas havia um mandado de prisão expedido pela comarca de São Gabriel da Palha por  “atentado violento ao pudor”.

A verdadeira identificação do espertinho só foi possível devido a agilidade da Identificação criminal que comprovou que na verdade Diermano era Leônidas Fernandes da Silva, um trabalho de muita competência dos policiais que trabalharam na  equipe do delegado dr Julier.

O acusado “dançou” e já está vendo o sol nascer quadrado depois de ser autuado em flagrante delito no CDP de São Domingos à disposição das autoridades competentes.

A vítima que teve os carrinhos furtados ainda não compareceu na delegacia de polícia para questionar sobre o furto, caso tenha sido furtado em seu estabelecimento comercial entre em contato com a delegacia de polícia com as notas fiscais para resgatar o único carrinho que foi recuperado pela polícia.

Gostaríamos de aproveitar esta matéria para que  a polícia militar possa fazer preventivo direto  no local onde os quatro foram presos, pois existem várias denúncias de que no local é usado para prostituição. consumo de drogas e bebidas alcoólicas e que o dono de uma residência situada no local tome as medidas cabíveis, pois na mesma residência uma pessoa já foi encontrada morta e os vizinhos próximo do local tem que conviver com a situação desagradável. Segundo informações todos que ficam no local tem residências próprias, o que levanta mais ainda a suspeita de que estão aprontando algo que desabone a estadia deles no local.

Reportagem Admilson Brum