tadeu-marinoDepois de mostrar total arrogância, despreparo e falta de conhecimento de suas responsabilidades, a ponto de, em entrevista ao jornal “A Gazeta” informar que “estava fazendo um favor” ao recolher o lixo hospitalar do Hospital Dra. Rita de Cássia, em Barra de São Francisco e que a responsabilidade era do Estado, o prefeito Luciano Pereira (DEM) teve que assistir, ao vivo, no Bom Dia ES da TV Gazeta, desta quinta-feira (23/10), uma aula de como se deve administrar, patrocinada pelo secretário de Estado da Saúde, Tadeu Marino.

Leia também

Protesto: moradores ateiam fogo em caixote de lixo em Vila Paulista e reclamam do abandono

Ministério Público Estadual vai investigar falha no recolhimento de lixo no hospital de Barra de São Francisco

Lixo acumulado na frente do hospital de Barra de São Francisco causa revolta na população

Nova Venécia: administração de Barrigueira dá as costas para moradores de Cristalina. Lixo é só um dos problemas da comunidade

Feto é encontrado por garis durante coleta de lixo em Linhares, ES

Após mais de duas semanas com o lixo hospitalar sendo acumulado nas dependências do hospital, colocando em risco a saúde da população, o que se comenta nos bastidores é que Luciano, por pura pirraça, deixou de recolher o lixo hospitalar a partir do momento em que seu afilhado político, Padre Aureliano, foi exonerado do cargo de Diretor Administrativo do Hospital Dra. Rita de Cássia. A exoneração se deu devido a uma denúncia realizada junto ao Ministério Público, onde informava que Aureliano tinha seus direitos políticos suspensos, o que o impediria de exercer qualquer função pública como, por exemplo, cargo comissionado.

O secretário Tadeu Marino informou que a prefeitura, de cada município, é a responsável pela coleta do lixo hospitalar. “A prefeitura de Barra de São Francisco é a responsável pela coleta de Lixo hospitalar, com acontece em todos os municípios do Espírito Santo. Então a prefeitura tem que marcar hora e dia para a coleta, para não acontecer o que aconteceu em Barra de São Francisco, colocando em risco a população que ali frequenta. Lixo hospitalar é coisa séria e o mínimo que a prefeitura deveria ter tido, após receber todos os ofícios do diretor do hospital, era a sensibilidade com a maioria da população, tanto que frequenta o hospital, quanto da sua cidade”, informou Tadeu Marino.

O secretário de saúde do Estado ainda comentou sobre a falta de organização da prefeitura de Barra de São Francisco: “Falta uma rotina da prefeitura de passar no hospital e fazer a coleta. O prefeito não faz favor algum, porque quem tem que ter controle sobre o centro de resíduos do município, é a prefeitura. Assim como acontece em outras cidades como Colatina, Vitória, onde a gente sabe que funciona muito bem”, ressaltou Tadeu Marino.

Ainda, no final da matéria veiculada nesta quinta-feira, 23 de outubro de 2014, a  vergonhosa administração continua fazendo estragos, causando revolta e indignação em muita gente em Barra de São Francisco. Veja o vídeo abaixo: