10536659_1517993131751625_8496418802356071602_xxxoAlguns eleitores de Edinho Pereira se sentiram frustrados após a votação em Barra de São Francisco. Muitos procuram o site do TSE para acompanhar a votação, mas não conseguiam ver os votos do pai do prefeito Luciano Pereira, que era candidato a deputado estadual.

Muitos relataram que já tinham lido no SiteBarra que os votos de Edinho não seriam contados, mas que o grupo de Luciano e Edinho garantiu que os votos estariam lá. “Teve até vereador que garantiu que os votos seriam contados, mas não consegui ver os votos, não entendi o que estava acontecendo“, disse um eleitor de Edinho.

Outros recorreram a rádio da família Pereira. Muitos sintonizaram aguardando que o nome de Edinho fosse citado entre os votos e principalmente, aguardam o nome de Edinho entre os eleitos. A frustração foi maior ainda, pois o número de votos de Edinho era sempre zero.

De acordo com o TSE – Tribunal Superior Eleitoral, se a Justiça não julgasse até domingo(5), o nome e a foto do candidato iriam aparecer na urna, mas os votos só vão ser contados caso ele consiga uma decisão favorável depois na Justiça, o que significa que alguns resultados podem ser alterados mesmo depois da divulgação.

No caso de Edinho, o candidato teve o registro de candidatura negado, mas recorreu e aguarda decisão. A situação dele junto a justiça eleitoral é de Indeferido com recurso, ou seja, o candidato julgado não regular por não atender as condições necessárias para o deferimento do registro, que interpôs recurso contra essa decisão e aguarda julgamento por instância superior.

Sem saber quantos votos Edinho tirou, aos poucos os eleitores foram sumindo das ruas. A situação piorou quando o resultado apontou a eleição do principal adversário político, Enivaldo dos Anjos (PSD). Como um dos objetivos do grupo era “minar” Enivaldo, o plano também deu errado.

Cabos eleitorais, companheiros políticos, funcionários contratados da prefeitura, e alguns familiares, desapareceram como num passe de mágica. Celulares desligados e poucos apareciam online nas redes sociais. Foi como um apagão.

Quem juntou os extratos de urnas e somou – não oficialmente – os votos de Edinho, garante que mesmo que ele ganhe o recurso, os votos não são suficiente para elegê-lo.

O clima de velório só não foi completo na cidade porque do outro lado, eleitores de Enivaldo comemoravam a vitória na urnas. Uma carreata tomou conta das ruas, com buzinaço e o som em volume alto que tocava a todo momento “Barba, Cabelo e Bigode”.

A frase que a verdade venceu a mentira, que Enivaldo disse ao SiteBarra logo após se eleito, se espalhou rapidamente e várias pessoas repetiam em alto e bom tom. “Foi a vitória da verdade sobre a mentira”. “A verdade venceu a mentira“, diziam os eleitores.

Segundo Enivaldo, o mandato dele será colocado a disposição da população de Barra de São Francisco e região e não terá em momento alguma perseguição política. Enivaldo deixou claro que vai buscar recursos para a região, independente se o prefeito goste dele ou não.

O Luciano quando foi deputado não trouxe nada para Barra de São Francisco porque não gostava do Waldeles. Enivaldo garantiu que mesmo o Luciano não gostando dele, ele vai trabalhar pela cidade, porque a população não tem culpa se o prefeito é perseguidor. Precisamos de políticos que trabalhem pelo bem do município e não em benefício próprio, como aconteceu em anos anteriores. CHEGA DE MALVADEZA”, disse José Antônio, eleitor que comemorava no centro da cidade.