Um incêndio de grandes proporções atingiu na noite de domingo uma favela na Avenida Jornalista Roberto Marinho, conhecida como Buraco Quente, na esquina com a Rua Cristóvão Pereira, no Campo Belo, na Zona Sul de São Paulo. Ao menos 600 famílias ficaram desalojadas após o fogo destruir o local.

Segundo informações do site G1, uma gestante teve intoxicação por inalar fumaça. Não há mais registros de vítimas. A causa do incêndio ainda será investigada.

Na madrugada desta segunda-feira, as equipes do Corpo de Bombeiros conseguiram conter a propagação do fogo. A operação de rescaldo deve ir até a manhã desta segunda-feira. Foram enviadas 37 viaturas e 96 homens para conter o fogo que começou por volta das 21h.

(Foto: Estadão Conteúdo)

Membros do Corpo de Bombeiros relataram ter sido recebidos na favela a tiros disparados por traficantes. A Polícia Militar foi acionada para que pudesse proteger os bombeiros. Além disso, a operação para apagar as chamas teve que ser paralisada por falta de água no local.

Segundo a Defesa Civil municipal, cerca de 500 moradias foram destruídas pelo fogo. Será feito um cadastramento dos cerca de 2.500 moradores que ficarão nos abrigos da prefeitura.