coletiva plano reconstrucao Romero 2_jpg

O Governo do Espírito Santo lançou, nesta quinta-feira (02), um conjunto de medidas voltadas à recuperação dos municípios afetados pelas fortes chuvas do mês de dezembro de 2013, com foco na infraestrutura, no setor produtivo e nas pessoas, batizado de Plano de Reconstrução do ES. Aestimativa da Administração Estadual é de que os investimentos na recuperação do Estado alcancem a marca de R$ 540 milhões.

Além dos recursos próprios, as ações anunciadas também contemplam financiamentos, linhas decrédito, criação de novas Leis, dentre outros mecanismos. O anúncio foi feito pelo governadorRenato Casagrande, no Palácio Anchieta, com as presenças da imprensa, de secretários de Estado,diretores de órgãos vinculados e de autarquias.

“O Plano é abrangente e surgiu dessa necessidade nova de atendermos quase que a todo o estado, já que são mais de 50 dos nossos 78 municípios afetados. E com medidas que nuncahavíamos tomado, por se tratar de uma reconstrução emergencial, que surgiu de um eventoclimático também nunca vivenciado por nós. Esta é uma primeira versão, com base noslevantamentos feitos pelas nossas equipes até o dia de hoje, mas que pode sofrer alterações, deacordo com a necessidade dos municípios”, salientou o governador.

Segundo Casagrande, o Estado está preparado e organizado para o alto custo a ser aplicado nos trabalhos propostos pelo Plano, mas também haverá um pedido de apoio ao Governo Federal.“Apresentaremos o plano de trabalho à União, e tenho certeza de que o Governo Federal vai nos ajudar também nessa reconstrução”, disse.

Casagrande afirmou que o maior desafio é reconstruir a vida das pessoas. “Precisamos cuidar com carinho de quem perdeu a esperança num momento tão difícil e vamos trabalhar muito para dar suporte às famílias capixabas, para dar dignidade e a possibilidade de reconstruir lares, montar as casas, reformar o que foi perdido”, destacou.

O governador também explicou que na próxima semana realiza uma reunião de trabalho com prefeitos e equipes técnicas das cidades afetadas, com a participação de representantes do Estado e do Governo Federal para dar celeridade aos trabalhos em parceria, para que o Plano seja bem executado e para que haja assessoramento na confecção de planos municipais.

Haverá um pedido de convocação extraordinária da Assembleia Legislativa para a votação de, pelo menos, três novas matérias de interesse público relacionadas ao Plano de Reconstrução do ES. “O apoio do Legislativo será determinante”, disse.

Nova Venécia, Baixo Guandu, Rio Bananal, Linhares, Vila Velha, Serra, Colatina, Itaguaçu, Itarana, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, Barra de São Francisco, Águia Branca, Pancas e Viana estão entre os municípios em que a chuva afetou drasticamente a vida de mais de 60 mil capixabas, deixando 24 mortos.