Mantena havia sido assolada por um grupo de “Fakes”, que juntamente com alguns cidadãos da cidade haviam criado um grupo  de nome “O povo quer saber” na Rede Social Facebook, simplesmente para detonar a administração municipal, bem como as pessoas que estão fazendo parte desta administração. A situação ficou ainda mais expressa quando criaram dois vídeos atacando com veemência  e que foram veiculados também nos principais sites da região, um crime sem proporções e que antes nunca havia sido cometido na região.

Leia também:

Mantena: Página do facebook que faz ataques pessoais será investigada pelo MP e Polícia Federal

Durante alguns meses a cidade passou a ser comandada no facebook por estas pessoas, mas, quando   alguém partia para uma identificação, de quem eram aquelas pessoas na sociedade mantenense, ninguém conhecia, ninguém sabia quem era e elas simplesmente não existiam, eram os “Fakes” que estavam sendo criado somente para agredir verbalmente as pessoas, levantar mentiras e detonar toda sociedade mantenense.

Mas quem são estas pessoas que estão por detrás destas ações criminosas? As pessoas estavam sendo agredidas com mentiras e leviandades e não sabiam o que fazer, como proceder neste momento, já que o crime é novo e até mesmo a justiça tem grandes dificuldades para resolve-los. A Justiça então foi procurada, muitos Boletins de Ocorrência foram feitos, o Ministério Público e a Policia Civil tomaram  conhecimento e alguns depoimentos foram feitos,  e prometeram se empenhar para  dar uma resposta a sociedade.

Nesta semana a Justiça pode ter avançada ainda mais  nas investigações, devido aos fatos que denegriram  a imagem das pessoas, O prefeito municipal, Dr. Wanderson Coelho, entrou com uma ação judicial  e teve a liminar deferida pela Justiça de que o “Facebook” deveria retirar o grupo “O povo quer saber” do ar, no que foi atendido nesta semana.

Na ação interposta o prefeito também pediu que os “Fakes” e administradores  fossem  identificados através de suas maquinas (IP), também no que já esta sendo atendido. De posse dos dados, acredita-se que os responsáveis pelos computadores terão de responder em juízo e se não forem os “fakes” ou não estiverem mais com suas maquinas em ação,  deverão informar  suas trajetórias, para quem foi negociada ou vendida, enfim, tudo leva a crê que os “fakes”  serão identificados em muito breve.

Depois das investigações, constatados as pessoas que atacaram e denegriram imagens em Mantena,  percebe-se que muitas pessoas entraram na justiça, exigindo uma punição com muitos  com pedidos de indenização, caso não sejam encontrado tudo leva a crê que os administradores que criaram em primeira instância o Grupo, que também já foram identificados, devam responder na Justiça.

Fonte: Mantena Online