vitor2_min_eda-1260268Um mês após o fim das tempestades que castigaram o Espírito Santo, no final do ano passado, o Estado recebeu, na manhã desta quinta-feira (23), doações enviadas pelo governo da Argentina para as vítimas das chuvas que devastaram mais de 50 cidades. A ação tem o objetivo de retribuir a ajuda cedida pelo Brasil, em abril de 2013, quando os argentinos foram atingidos por fortes tempestades e enchentes, que deixaram um rastro de destruição, vítimas e dezenas de argentinos desabrigados.

A assessoria de Programas de Cooperação Humanitária Internacional  do Ministério das Relações Exteriores da Argentina, ligada à Coordenação Geral de Ações Internacionais de Combate à Fome (CGFOME), enviou ao Brasil 25 barracas de abrigo, 40 caixas de pastilhas para tratamento de água, 2 mil  cobertores e 22,5 mil máscaras cirúrgicas.

“O governo brasileiro agradece a parceria da Argentina e a sensibilidade em atender a essas famílias, que foram afetadas por este desastre. O Brasil continua trabalhando para apoiar as ações de restabelecimento e reconstrução no Espírito Santo”, afirma o diretor do Centro de Gerenciamento e Riscos e Desastres (CENAD), Elcio Alves Barbosa.

O Ministério da Integração Nacional providenciou o transporte da doação até o Espírito Santo, através dos Correios. Segundo o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Marcelo D’Isep, o material chegou na manhã desta quinta-feira (23) em um caminhão e aguarda no Quartel Geral do Corpo de Bombeiros, na Enseada do Suá, até segunda-feira (27), quando o material será entregue às secretarias do Estado, que irão fazer a distribuição

O volume de chuva que atingiu o Espírito Santo, em dezembro de 2013, foi considerado o pior desde 1979, quando mais da metade dos municípios capixabas teve o estado de emergência decretado.

As chuvas

As fortes chuvas do mês de dezembro devastaram 55 dos 78 municípios do Espírito Santo, deixaram 24 mortos, 309 feridos e 43.351 capixabas fora de casa, 6.289 pessoas precisaram ficar em abrigos após as enchentes. O prejuízo material foi grande. Pelo menos 40 edificações ficaram danificadas.

A Defesa Civil Estadual informou, na noite desta quinta, que 91% das vítimas das chuvas não estão mais em abrigos ou em casa de parentes. No Estado ainda permanecem 849 desabrigados e 2.784 desalojados.

Dinheiro

O Ministério da Integração Nacional já destinou mais de R$ 11 milhões para ações de restabelecimento e reconstrução no Espírito Santo. Desse total, cerca de R$ 6,6 milhões foram pagos e R$ 5 milhões já foram empenhados.

Plano de Reconstrução

O Plano de Reconstrução do Espírito Santo após as fortes chuvas de dezembro vai contar com recuperação e construção de pontes, linhas de crédito para agricultores e doação de R$ 2,5 mil para famílias com renda de até três salários mínimos, que perderam suas casas e móveis. Estradas e limpeza e dragagem de canais também receberão recursos. As ações foram divulgadas pelo governo do Estado, no dia 02 de janeiro.

De acordo com o governador Renato Casagrande (PSB), serão necessários R$ 540 milhões para recuperar o que foi perdido com as chuvas. Desde valor, R$ 152 milhões será custeado pelo governo federal.