Por João Gabriel Batista/Natelinha

SiteBarra+Barra+de+Sao+Francisco+SS0Ainda que com um atraso de sete anos, chegou ao fim uma ação proposta por um participante do “Vinte e Um”, game-show de Silvio Santos exibido em 2007.

 A demanda foi movida por razão de um gabarito errado da produção do programa. A pergunta feita era acerca do placar do jogo de inauguração do Estádio do Pacaembu, estrelada pelo Corinthians e Atlético-MG. O participante afirmou que o placar havia sido 4 a 2 para o Corinthians, enquanto os organizadores sustentaram um placar de 4 a 0.

 Pela resposta errada, o jogador foi eliminado do game-show e levou apenas o prêmio de consolação, de R$ 1.000.

 O participante ingressou com uma ação, que, de início, foi ganha pelo SBT. O argumento era que ele havia aceitado os termos do programa, que envolviam que a bibliografia apresentada (o livro “Corinthians é Preto e Branco”, de Washington Olivetto e Nirlando Beirão). A publicação foi dividida em duas partes, enquanto uma foi escrita pautando em fatos reais e outra em fictícios.

Ainda que derrotado, o participante recorreu a uma instância superior. No STJ, os ministros entenderam que a pergunta era relacionada ao clube e não ao livro. Desta forma, deveria vigorar a resposta real, que foi a defendida pelo jogador.

Segundo informações do colunista Lauro Jardim, o SBT foi condenado a pagar R$ 59 mil para o participante. A cifra foi determinada por uma simples conta. Caso o competidor tivesse chegado à final, ele teria ganhado R$ 120 mil. A Justiça entendeu que o valor adequado seria a metade do teto pago pela atração, deduzido dos R$ 1.000 pagos como prêmio no dia da eliminação.