No dia  27 de agosto de 2013, a polícia foi chamada até  o Cemitério de Barra de São Francisco, por conta de um incêndio criminoso ocorrido no local.

O vigia do Cemitério informou à polícia que quando percebeu o acontecido o fogo já havia atingido várias cruzes e sepulturas.

Um caminhão pipa foi levado até o local, porém não foi possível chegar até a origem do incêndio.

A Polícia Civil continua as investigações e não está descartada a possibilidade de serem usuários de drogas ou ritual satânico.

No cemitério já foram registradas as mais estranhas ocorrências, como festas regadas a bebidas e muita droga, arrombamento das sepulturas para roubar dentes de ouro de cadáveres e já houve até o caso do casal que estava transando sobre a sepultura e a tampa do jazigo se rompeu e os dois caíram dentro da cova. Entretanto, incendiar o cemitério foi a primeira vez.

O delegado Juliano Batista  já determinou as investigações no sentido de descobrir os autores do vandalismo. Parentes de pessoas que estão sepultadas no cemitério cobram uma posição por parte das autoridades no sentido de encontrar e punir rigorosamente os autores do crime.