A destruição causada após as chuvas do início de 2013 no Rio de Janeiro fizeram com que Zeca Pagodinho se mobilizasse tanto percorrendo as ruas de Xerém, em Duque de Caxias, quanto convocando doações pelo Facebook para ajudar as vítimas. Tragédias recentes em outros lugares do mundo também já levaram diversos outros artistas a convocar e enviar doações e também a “colocar a mão na massa” para ajudar em reconstruções.

O cantor Zeca Pagodinho percorre ruas de Xerém, no município de Duque de Caxias, na manhã da quinta-feira (3), para ajudar as vítimas da chuva. Por volta das 10h, o cantor andava com a filha pelas ruas de Xerém.

Há um ano, o site Buzzfeed listou os artistas que doaram maior quantidade de dinheiro após tragédias no mundo. O terremoto no Haiti de 2010 foi de longe o destino preferido das doações. O cantor Wyclef Jean foi o maior doador, com US$ 2 milhões. A brasileira Gisele Bündchen foi a segunda da lista, com um envio de US$ 1,5 milhão, seguida por Sandra Bullock, o casal Brad Pitt e Angelina Jolie e Leonardo DiCaprio, todos com doações de pelo menos US$ 1 milhão.

Em calamidades como a tempestade Sandy em Nova York em outubro de 2012, o furacão Katrina em Nova Orleans, em 2005, a
fam01
destruição em Londres após violentas revoltas em 2011 e o próprio terremoto no Haiti de 2010, artistas optaram também por uma ajuda local, prestando socorro direto às vítimas. Lembre alguns casos abaixo.

Tempestade Sandy em 2012

A proximidade de muitos artistas norte-americanos com a tempestade que passou por Nova York e cidades próximas em 2012, além de países vizinhos, fez com que alguns fossem ajudar pessoalmente. O show “12-12-12” também reuniu artistas no palco mais famoso da cidade, o Madison Square Garden, em busca de doações.

Terremoto no Haiti em 2010

Uma das maiores catástrofes dos últimos tempos, que deixou mais de 250 mil pessoas mortas no Haiti em 2010, também foi um dos eventos que mais mobilizou artistas. Além das doações milionárias, eventos com doações por telefone e visitas ao local foram feitas por músicos e atores.

Furacão Katrina em 2005

fam02O trabalho de maior destaque feito por um artista para colaborar com a tragédia natural no sul dos EUA em 2005 foi de Brad Pitt. Ele criou uma fundação para reconstruir as casas de Nova Orleans de maneira sustentável. “A ‘Make it Right’ superou minhas expectativas”, disse em 2009 Brad Pitt, que criou a fundação em 2007. “Desde o início, nossos critérios eram contraditórios, para dizer o mínimo. Queríamos que essas casas fossem sustentáveis, que tivessem qualidades estéticas, que fossem resistentes a temporais e levassem em conta a segurança das famílias que viveriam nelas, e que seu custo fosse acessível.”

Revoltas em Londres em 2011

Mesmo não sendo uma catástrofe com a força da natureza, as revoltas populares na Inglaterra em 2011, especialmente em Londres, deixaram um rastro de incêndios e saques em uma das cidades mais conhecidas por seus artistas. Músicos jovens como a banda Kaiser Chiefs e a cantora Kate Nash ajudaram a varrer e a recolher doações para as pessoas que perderam casas após a desordem.