Focos de incêndio ambientais desde as primeiras horas da tarde desta quinta-feira, 29/09, principalmente no loteamento em frente ao pinicão em Barra de São Francisco. O mato ressequido e o clima seco do inverno transformam as pastagens e matas num ambiente propício para esse tipo de evento.
O maior risco está nos meses que vão de maio a setembro, “com isso temos o fator de risco para os incêndios ambientais”, enfatiza moradora.
Com tal situação, qualquer descuido pode provocar um incêndio, que se não for controlado pode acabar em conseqüências sérias. No loteamento do Sr. Everaldo um indivíduo não identificado ateou fogo no mato, ocasionando sérios danos ao meio ambiente, e o fogo se espalha rapidamente.

Do outro lado do loteamento tem uma reserva ambiental que é do Sr. Márcio Madeira, ele está preocupado com o fogo, se o fogo se alastrar pode chegar até a reserva ambiental.
Todos os casos ocorridos no local tinham essa característica. O agravante é que como foram muitos, e em seqüência, poderiam estar sendo provocados. Pelo meio da tarde, muita fumaça cobria a região. E assim  durante a tarde toda.
A maior incidência dos incêndios ambientais se dá entre as 11 e as 20 horas. “Com o aquecimento gradativo ao longo do dia, o perigo também aumenta. Quanto mais seco, mais as chamas se alastram”, conta o senhor que esteve no local.