Após a notificação pelo Ministério Público sobre a questão do uso indevido dos espaços públicos na cidade, vários donos de trailers já tomaram medidas para viabilizar um espaço onde seja possível atender aos clientes sem infringir a legislação.

O comerciante Amilton Pereira de Mello, da Açai Mello, contou ao SiteBarra que gastou o equivalente a 25 mil na obra e que espera que o Ministério Público realmente faça valer a lei depois que o prazo dado aos comerciantes para adaptação, que é até o dia 21 de agosto, passe .

Na época a notificação do MP pegou muitos donos de trailers,lanchonetes e vendedores ambulântes de surpresa em Barra de São Francisco. O MP definiu um prazo, para que possa retirar cadeiras e outras estruturas das ruas e calçadas. Se quando acabar esse prazo essas estruturas não forem retiradas a prefeitura passará recolhendo essas estruturas.

“A preocupação com essa notificação é enorme, e é claro que não posso deixar meus clientes na mão. Tomei minhas providências imediatamente e resolverei em tempo o lugar onde meus clientes possa te um atendimento com amplo espaço para lhes proporcionar melhor atendimento”. Disse o Comerciante Gean, dono da lanchonete e Sorveteria Zero Graus já está com obras em andamento e vai ampliar a lanchonete.

Este é mais um comerciante que inicia uma nova obra para que as cadeiras não ocupem as calçadas. Outros comerciantes também fizeram o mesmo.

A obra começou alguns meses e está quase terminando, o objetivo seria entregar a obra no dia pedido ao Ministério Público.