A política no município de Vila Pavão, ganhou um novo rumo. O vice-prefeito, Valdez Ferrari (PSDB), assumiu na manhã desta sexta-feira (22) a chefia do Executivo, após a Justiça acatar o pedido do Ministério Público Estadual e afastar o prefeito Ivan Lauer (PMDB) pelo prazo de 90 dias.

O peemedebista, segundo a Justiça, estava atrapalhando o processo que responde por improbidade administrativa. Ele estaria dificultando o acesso a informações importantes e, caso fosse mantido no cargo, poderia intimidar as testemunhas que serão ouvidas no processo.

Na verdade, Valdez deveria ter assumido o cargo ontem, pois segundo a lei orgânica municipal, assim que o prefeito é afastado, o vice assume o cargo. Entretanto, segundo ele, pessoas ligadas ao prefeito teriam tentado impedi-lo.

Leia mais notícias no Gazeta Online Norte

“Ontem fui até a prefeitura para protocolar o documento e comunicar que eu era o novo prefeito. Logo em seguida, um funcionário acompanhado de uma pessoa desconhecida pediu para que eu me retirasse. Acabei deixando o local para evitar confusão. Até a chave do gabinete se recusaram a me dar”, contou.

Valdez só conseguiu assumir a cadeira do Executivo na manhã de hoje depois de pedir ajuda à Justiça. “O Promotor de Justiça de Nova Venécia solicitou a Polícia Militar que estivesse presente em Vila Pavão e, dessa forma, consegui efetivamente assumir o cargo”.

Exoneração

Uma das medidas do novo prefeito foi exonerar os 12 secretários, além de dois funcionários, que segundo ele, recebiam sem exercer a função para a qual haviam sido designados. O novo Secretário de Administração e o tesoureiro já foram nomeados.

Desaparecimento de documentos

Valdez Ferrari suspeita que documentos importantes da prefeitura tenham sido retirados do prédio da prefeitura na noite do dia 20, data em que o então prefeito foi notificado do afastamento. O circuito de videomonitoramento da prefeitura, segundo ele, foi desligado por volta das 22 horas e ainda não se sabe o motivo.

Prefeito afastado vai recorrer

Por telefone, o prefeito afastado Ivan Lauer informou que vai recorrer da decisão da Justiça. Ele ainda disse que não tem conhecimento do desaparecimento de documentos da prefeitura, mas afirmou que o fato deve ser apurado. Ivan também afirmou não saber das exonerações, mas reconhece a posse do vice-prefeito.

Fonte: Gazeta Online