O Tribunal de Contas do Estado (TCES) pediu uma auditoria extraordinária para apurar irregularidades nas contas na Prefeitura de Vila Pavão desde 2009, na gestão do prefeito Ivan Lauer (PMDB) – hoje afastado por 90 dias devido a processo de improbidade administrativa. O processo foi incluído em pauta pelo conselheiro João Luiz Cotta Lovatti.

A partir de documento encaminhado pelo Ministério Público do Estado (MPES) que relatava no total nove irregularidades na prefeitura, o TCES também decidiu pelo afastamento de servidores que não exerciam funções em desacordo com o edital para que foram contratados. O Tribunal ainda definiu pela suspensão imediata do contrato firmado entre a prefeitura e uma empresa de infra-estrutura, destinada à construção de pontes e à drenagem da cidade.

Entre as práticas apontadas como irregulares estão: nepotismo em três cargos comissionados – os funcionários eram parentes de Ivan Lauer, o pagamento de R$ 142 mil em diárias sem comprovação de viagens, locação de imóveis sem uso, e contratação de empresa para obras na cidade que era utilizada para fins particulares de Ivan Lauer.

Por outro lado, a Câmara de Vereadores de Vila Pavão derrubou a recomendação do TCES pela rejeição das contas de Ivan Lauer, em 2007, e aprovou por unanimidade no início deste mês.

Veja mais matérias relacionadas:

https://www.sitebarra.com.br/arquivo/?p=49273

https://www.sitebarra.com.br/arquivo/?p=49083

https://www.sitebarra.com.br/arquivo/?p=50374

https://www.sitebarra.com.br/arquivo/?p=33768