No final da tarde de hoje, 17 de Março de 2012, o SiteBarra flagrou uma cena CHOCANTE E REVOLTANTE, profissionais que trabalham no CMEI situado no Bairro Estrela, foram surpreendidos pela chuva que caiu na tarde de hoje e tiveram que arriscar suas vidas ao retornar para casa, deixaram algumas motos no meio do morro e desceram a pé, alguns descalços, devido ao deslizar das pedras e revezaram em três pessoas segurando as motos, uma por vez, veículos que usam para ir ao trabalho, desceram o morro num ato de desespero, penitência e constrangimento que parecia não ter fim, TUDO para que tenham o direito de retornar para casa com seus veículos.

Não menos difícil é a situação de alguns pais de alunos do Centro de Educação Municipal que tiveram que deixar seus veículos nas ruas de baixo para buscar seus filhos e subir o morro a pé, trazendo-os no colo e debaixo de chuva; além disso, os moradores do Bairro que possuem veículos, neste período, precisam guardar os mesmos em outros lugares e somente após secar a terra terão acesso aos veículos.

O melhor acesso ao Bairro se dá pela Rua Alceu Melgaço num ponto menos a pique, que dá acesso também ao Centro Educacional, esta rua encontra-se ainda em fase de construção, faltando cerca de 300 metros para concluí-la e segundo relatos desde o ano de 2010 as obras estão inacabadas, após a chuva, que caiu por volta de 16 horas da tarde de hoje, esta Rua ficou intransitável devido ao acúmulo de barro e risco aos passantes de veículos motores, o outro acesso para o bairro se dá pela Rua Tancredo Neves, ligada à rua Antônio Quirino , onde ocorreu o flagra, um morro arenoso e à pique, todo em calçamento de pedra, porém durante o período de chuvas por ser muito alto coloca em risco a vida dos motoristas e motoqueiros, moradores e trabalhadores do Bairro Estrela, que precisam passar por ali.

É revoltante, em pleno século XXI, num município de médio porte como Barra de São Francisco, encontrarmos situações absurdas como esta que ocorreu hoje. Desta forma o Bairro Estrela, junto aos seus moradores, trabalhadores e visitantes pedem SOCORRO!!!!!!!

E se perguntam:_Onde estão seus governantes num momento como este e quando esta tortura irá acabar?